Início B2 Webinar ESHTE: Turismo a uma só voz sobre o futuro

Webinar ESHTE: Turismo a uma só voz sobre o futuro

Seis ex-secretários de Estado do Turismo (Licínio Cunha, Alexandre Relvas, Vítor Neto, Luís Correia da Silva, Bernardo Trindade e Adolfo Mesquita Nunes), bem como a actual detentora da pasta, Rita Marques, juntaram-se numa só voz para falar do futuro do sector, fortemente abalado pela pandemia da Covid-19., no decorrer de um webinar promovido pela Escola Superior de Hotelaria e Turismo do Estoril (ESHTE).

Preocupações, incertezas, confiança, mas algum optimismo na recuperação deste sector fundamental para a economia nacional e mundial, foram as palavras-chaves deste ‘encontro’, que teve como objectivo procurar linhas de actuação com vista a atenuar os efeitos que este surto está a provocar no turismo, e como é que a actividade turística pode ser retomada em Portugal.

Neste sentido, a actual secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, encerrou o webinar realçando que se tudo correr bem como o previsto, e como merecemos, 2021 será novamente ano de crescimento. Estamos optimistas, mas temos de ser resistentes e resilientes. Destacou, por outro lado, a existência sempre de coerência nas políticas públicas do turismo, e o compromisso público-privado.

A criação de um plano de reorientação do turismo, a aposta na digitalização e na formação, a alteração da política de comunicação do destino, a manutenção do apoio ao sector privado com vista a salvar empresas e empregos, a aposta no turismo interno que este ano pode vir a representar 50 a 60% da procura turística em Portugal através da dinamização de novos produtos, mas também nos destinos de proximidade, foram algumas das ideias deixadas pelos intervenientes.

Rita Marques considerou que até ao final do ano há condições para haver eventos e congressos em Portugal, lembrando que este segmento foi alvo de especial preocupação no Plano de Estabilização Económica e Social (PEES), aprovado pelo Governo para responder este ano à crise provocada pela pandemia da Covid-19. Estou convencida de que até ao final do ano teremos muitos eventos e congressos, assegurou, recordando medidas fiscais, como a devolução aos organizadores de congressos, feiras, exposições, seminários, conferências e similares de um montante equivalente ao IVA, financiado pelo Turismo de Portugal, até 6 milhões de euros.

A governante apelou ainda aos operadores para serem flexíveis nas reservas, salientando que esta questão representará uma proposta de valor na sua actividade.

A secretária de Estado realçou que o turismo é um motor de criação de riqueza em Portugal, destacando a importância da confiança e do cumprimento das regras sanitárias, o que, vincou, será privilegiado pelos turistas que visitem o país.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter