COMPARTILHE

Timor suspendeu, embora temporariamente até data a anunciar um conjunto de novas regras obtenção de vistos de turismo e negócio no país. Uma atitude já bastante criticada por operadores nacionais e internacionais.

Esta semana, o Serviço de Migração tinha divulgado a aplicação de novas regras para a obtenção de vistos de turista e de negócios que, apesar de estarem previstas na lei, estão a ser fortemente contestadas pelos obstáculos que levantam, complicando os procedimentos.

A lei em vigor prevê que os vistos de turismo (classe 1) devem ser solicitados junto de representações consulares ou diplomáticas, mas, dadas as limitações de recursos, segundo fonte oficial do Governo, o procedimento era feito, com vistos à chegada, em Díli ou nas fronteiras terrestres do país.

Porém, a partir de 01 de maio, e com base numa ordem assinada a 16 de abril pelo ministro interino do Interior, Filomeno Paixão, os vistos tinham de passar a ser solicitados, obrigatoriamente, nas representações no estrangeiro.