COMPARTILHE

Até agora, com excepção de  alguns A320 para ligações com a Escócia, nunca a Virgin Atlantic tinha utilizado aviões de pequeno porte. Mas agora, depois da Comissão Europeia ter dado definitivamente sua aprovação à compra da FlyBe pela Connect Airways, um consórcio formado pela Virgin, Stobart Group e Cyrus Capital, isso passará a acontecer.

Com esta compra, a Flybe, desaparece dos céus e em seu lugar aparece a Virgin ou qualquer sub-marca do grupo.

A aprovação europeia da operação pressupõe que os vários ‘slots’ que a FlyBe tinha em Heathrow passarão para a Virgin, porque é muito mais lucrativo operar um avião grande para um destino transoceânico do que fazê-lo com voos domésticos.

Contudo, decisão da Comissão Europeia apresenta algumas observações. Como a compra significaria que haveria quase uma situação de monopólio entre Birmingham e Amesterdão e entre Birmingham e Paris, a companhia aérea terá que ceder cinco ‘slots’ em Amesterdão e três em Paris.

Mark Anderson, ex-director da Virgin Holidays, assumiu a empresa mas nada disse ainda como resolverá os desafios competitivos da empresa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here