COMPARTILHE

Aquando da conferência de imprensa para a apresentação dos resultados económicos da United, considerados fantásticos, foi anunciada a insólita e urgente compra de 19 aviões Boeing 737 usados, que irão permitir não só que a companhia aérea norte-americana consiga ultrapassar a falta dos 737MAX como também continuar a crescer.

A compra é uma surpresa, embora não total, já que historicamente a United comprou muitas aeronaves usadas e a preços de saldo, como se costuma dizer.

Todavia, o que é surpreendente é o facto da United estar à frente de um problema que está a surgir que se traduz na incapacidade de muitas companhias aéreas crescerem por culpa da crise da Boeing. Como, por exemplo, a Ryanair, na Europa, ou a American Airlines, nos Estados Unidos, que perdeu mais de 185 milhões por causa dos 737MAX.

A United provavelmente aplicará estas 19 aeronaves na intensificação da oferta de rotas nas quais os seus rivais têm problemas em voar por falta dos 737MAX. Aliás, recorde-se que a United tem parados 14 aviões deste modelo.

As aeronaves usadas pela United não serão um substituto directo dos MAX’s porque os 737-700 são mais pequenos, mas permitem oferecer mais lugares. Actualmente, a United opera 40 aviões B737 700, tornando-se uma das companhias aéreas com o maior número de unidades desse modelo relativamente escasso na Europa.