Início B2 UE: Aviação condena restrições fronteiriças caóticas

UE: Aviação condena restrições fronteiriças caóticas

Os europeus não puderam desfrutar devidamente de uma merecida pausa de verão devido às restrições fronteiriças caóticas, juntamente com a confusão sobre quarentenas, formas variáveis de localização de passageiros e requisitos para testes, afirma  Thomas Reynaert, director executivo da Airlines for Europe (A4E).

Com estas palavras, a maior associação de companhias aéreas da Europa com sede em Bruxelas condena as restrições fronteiriças caóticas adoptadas na União Europeia (UE), que tiveram um impacto devastador na liberdade de circulação este Verão, e exige que os países façam desta uma prioridade política.

Dados da A4E revelam que, em Agosto, o tráfego aéreo na Europa equivaleu a apenas 30% do mesmo mês no ano passado.

A associação que representa cerca de 70% das transportadoras aéreas europeias, entre as quais a TAP, defende por isso que devem ser utilizados testes melhorados e rastreio de contactos em vez de quarentenas, uma vez que os testes permitem uma atenuação do risco a um nível individual. E, para tal, a A4E desafia os Estados-membros a disponibilizar testes rápidos e fiáveis aos passageiros pouco antes da partida.

Criada em 2016, a A4E tem como membros companhias aéreas que operam na Europa, como o grupo Air France-KLM, easyJet, grupo Lufthansa, Ryanair, TAP Air Portugal, TUI, entre outras, que no total transportam habitualmente mais de 720 milhões de passageiros por ano, operando mais de 3.000 aeronaves e gerando mais de 130 mil milhões de euros de volume de negócios anual.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here