Turismo rural: Cumeada e Castelo Rodrigo são as melhores do mundo

Cumeada e Castelo Rodrigo são as duas aldeias portuguesas vencedoras do Prémio Best Tourism Village da Organização Mundial do Turismo (OMT).

A distinção foi anunciada ontem (02) durante a 24.ª Assembleia Geral da OMT que está a decorrer em Madrid e que contou com a presença da secretária de Estado do Turismo, Rita Marques.

É o primeiro ano que estes prémios são atribuídos, com o objectivo de distinguir os melhores destinos rurais a nível mundial e, desta forma, contribuir para a valorização do território rural e comunidades locais através do turismo.

Com a atribuição destes prémios, a OMT pretende ainda contribuir para aumentar a visibilidade das aldeias e chamar a atenção para o potencial turístico destes territórios, por forma a atrair mais visitantes; promover as tradições e cultura das regiões, conferindo-lhes uma maior projeção e reconhecimento à escala internacional; incentivar o desenvolvimento das aldeias através de abordagens de sustentabilidade – económica, social e ambiental – que sejam transformadoras e em linha com os objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas; e gerar redes entre as diversas aldeias a nível global.

Nesta primeira edição foram recebidas mais de 170 candidaturas, oriundas de 75 países. Portugal candidatou-se com três aldeias, o limite máximo de candidaturas por país.

A validade do selo Best Tourism Village é de três anos, após os quais, a aldeia será novamente avaliada de acordo com os requisitos de sustentabilidade, para lhe ser renovado o selo.

Paralelamente à distinção, a OMT, através do Upgrade Programme, beneficia um conjunto de aldeias selecionadas entre aquelas que não preencheram a totalidade dos critérios de Best Tourism Village.

Estas aldeias vão receber apoio da Organização Mundial do Turismo e dos seus parceiros para desenvolver aspetos identificados como a melhorar durante o processo de avaliação da candidatura.

Os candidatos são também integrados na Rede Internacional da OMT que irá permitir a partilha de experiências e boas práticas entre aldeias.

Esta rede vai integrar representantes das aldeias Best Tourism Village e das aldeias do Upgrade Programme, bem como especialistas e parceiros públicos e privados, envolvidos no desenvolvimento do turismo rural.

Para Rita Marques, o turismo é, sem dúvida, uma alavanca para o desenvolvimento rural. A atribuição deste prémio é também uma validação da estratégia turística nacional que, desde 2017, tem vindo a desenvolver um conjunto de ações com vista a construir o turismo do futuro, sustentável e inovador, acrescentando que são estas boas práticas que queremos ver implementadas em larga escala, para que, cada vez mais, Portugal seja um destino que pode ser visitado ao longo de todo o ano, em todas as regiões.

A Assembleia Geral da OMT reúne-se a cada dois anos para debater os desafios e as tendências do setor do turismo.