Início B1 Turismo na UE está à beira do colapso, dizem os eurodeputados

Turismo na UE está à beira do colapso, dizem os eurodeputados

Os eurodeputados estão muito preocupados com a situação do turismo no continente e dizem que o sector está à beira do colapso se a União Europeia não agir rapidamente.

A Comissão de Transportes e Turismo do Parlamento Europeu reuniu com representantes da indústria de viagens e turismo para fazer um balanço da grave situação que o sector enfrenta e discutir formas de ultrapassar esta crise sem precedentes gerada pela pandemia da Covid-19.

O Grupo de Trabalho Parlamentar destacou o facto de o sector do turismo estar à beira do colapso e de 22 milhões de pessoas que trabalham neste sector na UE correrem o risco de perder os seus empregos , razão pela qual pediram à Comissão Europeia que actue. Defendem que a coordenação comunitária e um apoio substancial são necessários para dar às PME uma oportunidade de sobreviver.

Na sequência da reunião, os eurodeputados do Grupo de Trabalho do Turismo emitiram uma declaração conjunta, reconhecendo a decepção do sector do turismo pelo facto de a UE pouco ter feito para ajudar. Mais de 6 meses se passaram nesta situação de emergência ainda não existem critérios comuns na UE sobre como lidar e viver com esta pandemia. Não existem protocolos universais de higiene e saúde, não existem regras comuns para os testes ou como avaliar os riscos, ou não aderindo ao princípio da livre circulação.

Os eurodeputados realçam ainda que mesmo quando a viagem é parcialmente possível, a ampla gama de regras torna extremamente difícil. As pessoas estão confusas e não têm garantias de que as viagens planeadas podem e irão prosseguir.

Da forma que está o turismo, referem que centenas de milhares de PMEs não sobreviverão até o final deste ano. Por isso, insistimos em acções concretas urgentes por parte da Comissão Europeia e dos estados-membros. É necessário um mecanismo de gestão de crises bem definido para o sector do turismo que luta para sobreviver.

E adianta: é de a UE apresentar uma estratégia para o turismo sustentável e uma rubrica orçamental específica no próximo orçamento da UE a longo prazo. Uma linha de orçamento de 300 milhões de euros para implementar uma visão comum para o turismo sustentável nos próximos 7 anos não é pedir muito. É fundamental garantir que este sector económico tenha a oportunidade de se recuperar após meses de estagnação, finaliza o comunicado.

 



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter