Início B1 Turismo Fundos já aprovou 12 operações no valor de 15 milhões

Turismo Fundos já aprovou 12 operações no valor de 15 milhões

A OpenCall202020, medida lançada em Junho pelo Governo, que permite aos detentores de imóveis utilizados em actividades turísticas vendê-los ao Estado, mas continuarem como arrendatários, já aprovou 12 operações no valor de mais de 15 milhões de euros.

A maioria das candidaturas recebidas é de imóveis de hotelaria, localizados nos territórios de baixa densidade. De entre as candidaturas recebidas cerca de 3/4 referem-se a imóveis afectos a actividade turística, sobretudo a hotelaria.

Refira-se que o Governo, no âmbito do Programa de Estabilização Económica e Social, lançou a iniciativa OpenCall202020. Esta medida, que é executada pela Turismo Fundos, permite que os proprietários de imóveis de turismo os vendam ao Estado, mas que continuem como arrendatários dos mesmos (sale&leaseback).

No entanto, até ao momento, foram recebidas 45 propostas de operação, num montante superior a 100 milhões de euros, tendo sido aprovadas 12 operações num total de cerca de 15,6 milhões de euros, conforme noticia o Dinheiro Vivo, que cita fonte oficial da Turismo Fundos.

Para poderem ser elegíveis para este apoio, as empresas proprietárias dos imóveis afectos à actividade turística ou industrial têm de cumprir alguns requisitos, nomeadamente ter a sua situação regularizada perante o Fisco e a Segurança Social.

Com esta medida, o executivo de António Costa quer dar liquidez às empresas de forma que consigam investir na adaptação, requalificação, sustentabilidade e modernização dos imóveis afectos ao turismo ou actividade industrial. O balanço que a sociedade gestora faz da iniciativa é muito positivo.

O orçamento da OpenCall202020 é 60 milhões de euros e a Turismo Fundos diz estar focada na avaliação das candidaturas apresentadas, no sentido de assegurar a decisão sobre as mesmas no mais curto espaço de tempo, até ao limite do orçamento definido e, assim, fazer chegar a liquidez às empresas.

A decisão sobre o lançamento de novas edições será tomada oportunamente, concluída que esteja esta edição e no quadro de uma actuação mais global do Ministério da Economia e Transição Digital, em particular no que toca aos instrumentos de apoio à retoma.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter