Início B3 Tráfego aéreo europeu em Novembro foi pior do que as previsões

Tráfego aéreo europeu em Novembro foi pior do que as previsões

A Eurocontrol (Agência Europeia para a Segurança da Navegação Aérea) acaba de revelar que, em Novembro, o tráfego aéreo na Europa foi pior do que as previsões (-58%) que já tinha avançado.

Assim, no mês em análise, o tráfego aéreo europeu registou uma queda de quase 62% em relação ao mesmo mês do 2019, o que se deve principalmente à segunda onda da Covid-19 no continente.

Em média, a rede registou 10.301 voos/dia. Sexta-feira, 6 de Novembro, foi o dia de pico com 13.336 voos, mesmo assim 54,4% inferior aos níveis de 2019 no mesmo período.

Porém, a Eurocontrol avança que os grandes grupos e companhias aéreas europeias reduziram a sua oferta entre 67 e 92% já durante o mês de Novembro.

A evolução da pandemia continuou a afectar o tráfego da rede europeia ao longo do mês. A situação piorou desde o início de Novembro como resultado das novas restrições postas em prática para conter a segunda onda da pandemia. Vários grandes operadores europeus reduziram a sua capacidade tais como a Air France KLM, Ryanair, IAG, Grupo Lufthansa e easyJet.
A Turkish Airlines foi a companhia aérea mais activa no mês com 611 voos diários, seguida da Ryanair com 578 voos diários e da KLM com 317 voos diários.

Em Novembro, foram operados 309.018 voos, 61,6% menos do que no mesmo mês do ano anterior, com um corte de cerca de 495 mil voos em relação ao ano passado.

Os países que registaram os níveis de tráfego mais elevados na rede em Novembro, embora bastante abaixo dos de 2019, foram a Alemanha, com uma média de 1.696 voos diários, 66,4% menos; Reino Unido (1.333, 73,5% menos), França (1.316, 64,4% menos), Turquia (1.267, 45,2% menos) e Espanha (1.207, 68,4% menos).

Por aeroportos, Amsterdam Schiphol foi o mais movimentado com uma média de 513 movimentos por dia, seguido pelo Istanbul IGA (510 / dia), Frankfurt (427 / dia), e Istanbul Sabiha Gökcen (404 / dia) e Paris Charles de Gaulle (397/ dia).

Os aeroportos com as maiores quedas de tráfego foram Londres Gatwick com -91,9% e Praga Ruzyne com -81,8% em relação a 2019, enquanto o aeroporto de Liège apresentou um crescimento de 15,2%, devido ao seu tráfego de carga.

A maior redução no tráfego, em comparação com o mesmo dia operacional de 2019, foi de 61,2% em 28 de Novembro de 2020 com 7.244 voos. Sexta-feira, 6 de Novembro, foi o dia de maior tráfego, com 13.336 voos. As sextas-feiras foram, mesmo assim, os dias mais movimentados de Novembro.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter