COMPARTILHE

O Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) fechou o primeiro semestre de 2019 com resultados históricos, registando um crescimento de 9,7% no número total de dormidas e uma subida de 10% no acumulado do número de turistas. Em junho, e pela primeira vez na história, a região contabilizou mais de um milhão de dormidas ao longo do mês (1,022), correspondendo a um aumento de 11,7% face a igual período de 2018.

De acordo com dados do INE agora divulgados, a região liderou ainda, a nível nacional, a subida em segmentos como o número de dormidas no mês de junho e no acumulado do semestre dos Não Residentes (mais 14,1% e 11% respectivamente), bem como nos proveitos totais em junho (21%).

Segundo os dados do INE, a região registou um crescimento de 11,7% no número de dormidas durante o mês de junho (1,022 milhões de dormidas) e 4,65 milhões de dormidas no primeiro semestre, correspondente a um aumento de 9,7% face ao período homólogo (mais 410 mil dormidas). A região foi a que maior crescimento de dormidas de Não Residentes registou no primeiro semestre (+11%), para um total acumulado de 2,7 milhões de dormidas.

Durante o primeiro semestre a região Norte contabilizou mais cerca de 236 mil hóspedes, o que contribuiu para um incremento de 10% quando comparado com o primeiro semestre de 2018.

Ao nível dos proveitos totais, o Porto e Norte cresceu quase 12 milhões de euros em junho e cerca de 32 milhões de euros no primeiro semestre, que correspondem ao maior crescimento nacional em junho (+21%) e segundo maior nos primeiros seis meses do ano (13,2%).

No REVPar, isto é, o rendimento médio por quarto ocupado, seja segmento de quarto disponível (62,5 euros), seja no de quarto ocupado (96,8 euros), o Porto e Norte apresenta-se como o terceiro destino nacional, fruto de crescimentos de 6,5% e de 6,2% respectivamente.