Início B5 Todos os estudos confirmam retoma do turismo só em 2023

Todos os estudos confirmam retoma do turismo só em 2023

Agora foi a vez da consultora EY a confirmar no seu último relatório que o turismo só deverá voltar aos níveis anteriores à pandemia da Covid-19 em 2023.

– Em linha com o que os líderes do sector têm vindo a indicar, parece-nos prudente considerar que uma certa normalização e o retorno aos níveis de actividade pré-pandemia só acontecerá a partir de 2023, pode ler-se no estudo ‘Conhecer os desafios ajuda a encontrar o caminho?’, agora divulgado pela EY.

Segundo a consultora, o principal desafio para a recuperação do turismo é o receio de viajar, agravado com as sucessivas mutações dos vírus e os avanços e recuos nas políticas de restrições de viagens.

O texto presente no estudo, assinado por Luís Rosado, sócio e líder da EY para o imobiliário, hospitalidade e construção, salienta ainda que a robustez financeira de algumas empresas e as soluções de apoio público têm sido factores fundamentais para a sobrevivência das empresas do sector.

– Parece consensual que o avançar do processo de vacinação dará confiança aos viajantes e resultará em políticas mais revisíveis, com a disponibilização de certificados digitais e a manutenção de processos de testagem massiva a contribuírem para um aumento gradual da mobilidade, destaca ainda a EY, que antevê que a recuperação do turismo seja bastante mais demorada do que noutras actividades, o que vai implicar enormes desafios em matéria de solvabilidade e liquidez, tornando essencial a continuidade de apoios públicos ao sector até haver uma retoma firme.

A EY aponta ainda o problema da qualificação, atracção e retenção de talento no turismo, apelando para uma concertação do sector no sentido da criação de um ‘talent hub’, que permita reter recursos, aumentar o nível geral da qualidade da oferta e apoiar a consequente subida de preços e do valor acrescentado pelo sector.

É também referido o tema da sustentabilidade, que segundo o relatório, exige uma colaboração entre políticas públicas e agentes privados em que evitem as tentações de foco nos ganhos imediatos e todos actuem no sentido da criação de valor a longo prazo.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMOSiga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter