Início Opção Turismo Televisão Central da China (CCTV) promove Macau como cidade segura

Televisão Central da China (CCTV) promove Macau como cidade segura

Será lançado um novo programa de promoção de Macau junto dos visitantes do interior da China com a mensagem de que Macau é um lugar seguro para viajar e as suas vindas são livres de quarentena, destrancando-se os pontos de interesse dos grandes eventos e da cidade gastronómica, bem como a disponibilidade de Macau para os acolher. Quem o anunciou foi a secretária para os Assuntos Sociais e Cultura de Macau, Ao Ieong U, acrescentando que vão ser organizadas durante os últimos dois meses do ano várias actividades, entre as quais o Grande Prémio de Macau, o Festival da Gastronomia e vários outros eventos espalhados pela cidade de forma a cativar os visitantes chineses, de quem a economia de Macau muito depende.

Nesse sentido, também a Televisão Centra da China (CCTV), a maior e mais importante da China, assim como outros meios de comunicação social e até celebridades do interior da China, vão promover Macau para atrair mais visitantes chineses durante o Natal, Fim de Ano e Ano Novo Chinês, passando a imagem do território como lugar seguro de covid-19.

Para a secretária para os Assuntos Sociais e Cultura de Macau, estas iniciativas vão dinamizar os sectores da construção civil, da restauração, do comércio por grosso e a retalho, da publicidade etc, o que é significativo perante a desaceleração económica.

Por sua vez Maria Helena de Senna Fernandes, directora da entidade que gere o turismo em Macau, destacou que o objectivo é também aumentar o número de turistas que querem pernoitar em Macau, revelando que em Setembro, chegaram ao território 449.085 visitantes, mais 97,7% que em relação a Agosto. Apesar disso, se comparamos com setembro de 2019 o número de visitantes desceu 83,8%.

O objectivo destas acções é permitir que as pessoas conheçam a realidade de Macau e os bons resultados no controlo da epidemia no território.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter