Início B1 TAP: nacionalização mais perto do que nunca

TAP: nacionalização mais perto do que nunca

COMPARTILHE

O ministro das Infraestruturas e da Habitação foi peremptório ao dizer que se os privados não aceitarem as condições do Estado para um empréstimo de até 1.200 milhões de euros, a TAP terá de ser nacionalizada.

Perante os deputados da comissão de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, na Assembleia da República, Pedro Nuno Santos respondeu textualmente que se o privado não aceitar as condições do Estado português, nós teremos de intervencionar a empresa, nacionalizar a empresa, sim, ou quer que nós deixemos a empresa cair?

Aliás, na mesma audição, o ministro já tinha destacado que a proposta do Estado com as condições para um empréstimo de até 1.200 milhões de euros à TAP foi chumbada pelo Conselho de Administração.

Refira-se que a proposta de contrato para o empréstimo vai ainda ser submetida ao sócio privado, a Atlantic Gateway (de David Neeleman e Humberto Pedrosa), cujos representantes se abstiveram na votação no Conselho de Administração.

Interessante dizer que nessa reunião do Conselho de Administração, órgão liderado por Miguel Frasquilho, a proposta do Estado teve os votos a favor dos administradores do Estado e as abstenções do privado, o que resultou no seu chumbo. Para ser aprovada, a proposta teria de ter maioria qualificada no Conselho de Administração, composto por 12 elementos – seis do Estado e seis do privado.

Resta também comentar que, no ‘diz-se/diz-se” a opinião é de que o Estado vai nacionalizar a TAP, depois ter falhado o acordo entre o Estado e acionistas privados.

Pedro Nuno Santos garantiu também que, caso essa proposta não seja aceite pelo sócio privado, o Estado fará uma intervenção mais assertiva na empresa.

Não cederemos na negociação com o privado. Não lhe chamamos braço de ferro, chamamos defesa intransigente e firme do interesse nacional. Estamos preparados para tudo, o Governo não vai ceder nas suas condições e estamos preparados para intervencionar e salvar a empresa, afirmou o ministro das Infraestruturas.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter