COMPARTILHE

A frota da companhia aérea portuguesa regista, pela primeira vez em 74 anos, 100 aeronaves. Tudo porque recebeu, ontem, mais um Airbus A330neo, baptizado de D. Afonso Henriques.

Os novos aviões vão permitir que a TAP expanda a sua operação no mercado norte-americano, com a companhia portuguesa a ser empresa aérea europeia que “mais cresceu nas rotas entre a Europa e os Estados Unidos nos últimos quatro anos”. A prova está em que, passou a “oferecer mais cerca de 245 mil lugares, face a 2015”.

Isto a par do crescimento no Brasil. Segundo dados disponibilizados pela companhia, a TAP a liderança das ligações do Brasil para a Europa, “com um aumento de 22,8% de passageiros transportados entre 2015 e 2018”. Já no que concerne ao Atlântico Norte “o crescimento de passageiros transportados, entre 2015 e 2018, foi de 176,5%, acompanhando uma oferta de lugares que praticamente quadruplicou em quatro anos”.

De realçar que cada avião novo “significa, em média, 28 milhões de euros em contribuições e impostos, anualmente, à economia portuguesa. E mais de 750 postos de trabalhos em Portugal.” E que, até 2025 a TAP irá receber mais 71 novos aviões.

Os novos aviões, alguns deles a chegar ainda este ano, irão ser usados em novas rotas. É o caso de Chicago, São Francisco e Washington a inaugurar em Junho.

Foto: TAP Air Portugal