Início B4 Sucesso da vacinação em Portugal vai ditar retoma do turismo

Sucesso da vacinação em Portugal vai ditar retoma do turismo

A recuperação da economia em Portugal, com o turismo na linha da frente, pode ser mais acelerada, quanto maior for o sucesso da vacinação foi a opinião de especialistas no webinar promovido pela CTP, com o objectivo de bater o estado em que se encontra este sector.

Apesar das graves dificuldades que as empresas e trabalhadores estão a enfrentar por causa da pandemia Covid-19 e de continuarem a precisar de apoios para sobreviver e manter os postos de trabalho, o turismo tem condições para ser o primeiro sector a retomar a actividade e ser novamente o motor da economia portuguesa.

Essa foi a mensagem de esperança e optimismo que quase todos os participantes no webinar quiseram deixar. Por uma razão muito simples: as pessoas estão fartas de estar confinadas, querem viajar assim que a situação pandémica e a liberdade de circulação o permitirem, vão recomeçar a fazer turismo. Tudo depende, também, do processo de vacinação, em Portugal, na União Europeia e a nível global.

Neste sentido, segundo o comentador político, Luís Marques Mendes, há condições para a economia começar a crescer antes do fim do ano e a actividade turística também.

– “O governo pensava que 2021 e 2022 já iam ser anos de grande recuperação, mas com a evolução da pandemia, esse cenário foi posto de lado. Este vai ser de pequeno crescimento. A recuperação em pleno vai dar-se em 2022 e 2023 e se calhar, só em 2024 é que voltaremos aos níveis pré-pandemia. E quanto mais apoio o turismo tiver, melhor será para o país” destacou Marques Mendes.

Viagens de lazer: é nisso que milhões de pessoas pensam, obrigadas que estão ao confinamento há quase um ano. Mas quando começarem a sair, querem fazê-lo com segurança, frisa Marques Mendes. “As pessoas querem viajar, mas não querem ir para destinos exóticos, onde as condições de segurança sanitária não estarão garantidas. Preferem destinos tradicionais e é aí que Portugal entra”, argumenta.

Para isso muito pode contribuir o processo de vacinação, que todos admitem, está atrasado. Não por culpa de Portugal, “é um problema com que muitos países se debatem, nomeadamente na União Europeia”.

Depois, é preciso pensar na promoção do país. Marques Mendes considera que já devia estar a ser planeada uma mega campanha para reabilitar “o dano reputacional” do país porque em Abril, estou convencido, já teremos resultados muito positivos”.

O advogado e comentador político defende que os acordos de emergência, alcançados entre a TAP, Governo e sindicatos são “uma boa notícia” mas que o Executivo tem de apostar forte nas negociações e aprovação de Bruxelas ao plano de reestruturação.

Sobre a TAP “tivemos uma boa notícia neste fim-de-semana: o acordo entre a TAP e a generalidade dos sindicatos para a reestruturação. O sinal dado é muito positivo”, disse Marques Mendes, durante a sua intervenção num webinar da Confederação do Turismo de Portugal. “A reestruturação da TAP ou é feita com paz social ou sem paz social. E sabemos que feita com paz social é mais fácil, eficaz e consistente. A esse respeito está de parabéns o governo, a administração da TAP e os sindicatos. Até porque aceitar cortes de salários não é a cultura tradicional dos nossos sindicatos”, acrescentou.

Luís Marques Mendes realçou que, “a bem da estabilidade” não deve surgir uma crise política nos próximos meses. “Estamos numa pandemia forte mas daqui a uns meses, seguramente, vamos sair desta situação. Mas depois temos os buracos da situação económica no turismo e em outras actividades. Imagine-se que chegávamos a Setembro e que se chumbava o orçamento, havia uma crise política, eleições antecipadas. Estávamos a acrescentar um problema aos de saúde e económicos que temos. Seria de loucos”, salienta.

O comentador político acrescentou: “imagine-se que resolvíamos o problema sanitário, começávamos a aplicar a bazuca europeia lá para o final do ano, e de repente mergulhamos numa crise política. Ninguém compreenderia”.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter