Início B1 South African Airlines à beira do colapso e falência

South African Airlines à beira do colapso e falência

COMPARTILHE

Três companhias de seguros de viagem da África do Sul deixaram de cobrir os bilhetes emitidos pela South African Airways contra insolvência.

Uma das principais agências de viagens da África do Sul decidiu não vender passagens da South African Airways (SAA), um outro novo golpe para a empresa pública fortemente endividada.

O Flight Center Travel Group disse que tomou esta decisão porque a companhia de seguros contratada pela agência de viagens não deseja mais cobrir a SAA (…) por causa de dúvidas sobre a viabilidade a longo prazo da companhia aérea. Este anúncio ocorre apenas alguns dias antes do início da alta temporada turística na África do Sul.

Segundo a agência Reuters, três companhias de seguros de viagem da África do Sul pararam de cobrir os bilhetes emitidos pela South African Airways contra insolvência.

Na semana passada, a South African Airways enfrentou uma greve de sete dias que resultou no cancelamento de centenas de voos. O grupo público não conseguiu pagar o salário integral de seus funcionários em novembro e solicitou um empréstimo de cerca de 123 milhões de euros.

A empresa SAA não regista lucros desde 2011 e sobrevive graças a sucessivos planos de resgate estatal.

A empresa, que emprega mais de 5.000 pessoas, é a segunda maior companhia aérea da África, depois da Ethiopian Airlines. Com uma frota de cerca de 50 aeronaves, a SAA voa para mais de 35 destinos domésticos e internacionais.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here