Início B1 Setembro não trouxe dados animadores ao turismo em Portugal

Setembro não trouxe dados animadores ao turismo em Portugal

As quebras do turismo em Portugal foram para além dos 50% durante o mês de Setembro, embora o Verão tenha trazido algum alento, mesmo assim, nada comparado com os números verificados no mesmo período de 2019.

Pelo menos é isso que mostram os dados divulgados esta segunda-feira pelo Instituto Nacional de Estatística (INE) ao revelar que o sector do alojamento turístico registou 1,4 milhões de hóspedes e 3,6 milhões de dormidas em Setembro, valores que correspondem a variações negativas de 52,7% e 53,4%, respectivamente, quando em Agosto as quebras não tinham ido além dos 47%.
Já as dormidas de residentes registaram uma diminuição de 8,5% (tinham caído 1,5% em Agosto) e as de não residentes recuaram 71,9%.

Ainda segundo o INE, até Setembro, 24% dos estabelecimentos de alojamento turístico estiveram encerrados ou não registaram movimento de hóspedes (22,8% em Agosto).

No que diz respeito ao terceiro trimestre deste ano, as dormidas totais caíram 55,7% (-12% nos residentes e -76,3% nos não residentes), depois de no 2º trimestre terem recuado 92,5% (-78,0% nos residentes e -98,1% nos não residentes) e no 1º trimestre terem registado um decréscimo de 18,3% (-12,2% nos residentes e -21,0% nos não residentes).

Este destaque inclui uma caixa com a análise do impacto da abertura do corredor aéreo entre o Reino Unido e Portugal em Agosto e Setembro. A abertura do corredor aéreo com Portugal terá contribuído para a melhoria que se verificou em Agosto e Setembro, meses em que se registaram diminuições de 79,9% e 70,7%, respectivamente, das dormidas de residentes no Reino Unido, depois de 4 meses com reduções superiores a 90%, dizem os dados do INE.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here