Início B3 Rita Marques: continuar a trabalhar nas competências dos directores de hotel

Rita Marques: continuar a trabalhar nas competências dos directores de hotel

A secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, deixou o compromisso de voltar a trabalhar com a ADHP no sentido do reconhecimento das competências do director de hotel, assunto que ficou suspenso devido à pandemia da Covid-19 com o sector do turismo a ser um dos mais afectados, e com urgência para a tomada de outras medidas.

– São também estes profissionais que farão, seguramente, a diferença e ajudarão que recuperemos mais rapidamente, realçou

No encerramento do XVI Congresso da ADHP, que decorreu na quinta e sexta-feira em Évora, nas modalidades presencial e híbrida, Rita Marques deixou mensagens de esperança como aliás tem feito em todas as suas deslocações pelas diversas regiões do país, em encontros com as mais diversas associações ligadas ao turismo e com os empresários do sector do turismo, mas também nas conversações com os seus pares a nível internacional.

Assim, enalteceu que todos juntos temos feito um esforço extraordinário e devemos estar orgulhosos. Sabemos que o turismo parou, não fruto da nossa incompetência, mas de circunstâncias externas que se prendem com coisas tão simples: não havia turistas. Temos feito um esforço no sentido de preservar os empregos, as empresas e dando algum alento àqueles que estiveram em casa durante muitos meses em lay-off e com vontade de regressar aos seus postos de trabalho.

Mas para a secretária de Estado do Turismo pese embora tudo o que foi feito pela parte pública não foi seguramente suficiente, porque o desafio é de facto enorme.

A principal mensagem deixada aos directores de hotéis em Portugal é que, apesar dos tempos difíceis, e serão nos próximos meses, chegaremos lá, porque os nossos activos, as nossas características diferenciadoras, aquilo que nos fez ser reconhecidos como o melhor destino turístico do mundo, estão cá e, acima de tudo, as pessoas estão cá e com mais vontade de trabalhar do que nunca.

Por isso, esses activos devem ser valorizados. Neste sentido, Rita Marques assegura que vai continuar a ser uma grande prioridade do Governo a valorização das profissões e o reconhecimento das carreiras e competências, em particular neste sector, dando importância à melhoria contínua, porque trata-se de quem recebe, e de um sector de pessoas para pessoas.

Se segundo a secretária de Estado do Turismo, nos primeiros momentos da pandemia a palavra de ordem foi resistir, num segundo momento a ideia tinha a ver com resistir mas retomando. Acredita que vamos entrar num terceiro capítulo, que vai passar por recuperar e reinventar, estando convencida que vamos sair mais fortes. Portugal como destino turístico sairá mais forte, e portanto, havendo condições de a procura estar menos reprimida, ela vai rapidamente surgir.

Rita Marques garantiu que o objectivo de Portugal, quando a procura retomar, é não ter mais turistas, mas melhores turistas.

Sobre o tema do congresso da ADHP: ‘O futuro começa agora’, a governante acredita que a recuperação não será em 2023 ou 2024 como muitos players estimam, mas mais cedo. Provavelmente o 2021 será ainda um ano atípico, mas estou convencida que logo que a procura deixe de estar reprimida, ela vai recuperar rapidamente para Portugal.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter