Início Destaques RENA critica falta de planeamento da ANAC

RENA critica falta de planeamento da ANAC

 

As companhias aéreas associadas da RENA foram informadas da decisão da ANAC de encerrar o espaço aéreo na área terminal do Porto no período entre as 21h45 do dia 23 e a 01h00 do dia 24 de junho de 2017 até uma altitude de 10 000 pés (FL100) a fim de garantir a segurança das aeronaves que operam, nomeadamente, no aeroporto Francisco Sá Carneiro.

A decisão da ANAC foi tomada numa reunião que teve lugar no dia 12 de junho de 2017, em que não participaram as companhias aéreas.

A RENA entende que a segurança da operação aeroportuária é prioritária. Não obstante e em comunicado, a associação chama a atenção para alguns factos. Nomeadamente o da decisão ter sido tomada em 12 de junho de 2017, ou seja, a meros 12 dias do evento, quando é referido na própria ata da reunião que os factos que levaram a esta decisão são conhecidos desde 2015 e 2016 e que para a reunião não foram convocadas as companhias aéreas que operam no Aeroporto do Porto, ou pelo menos os representantes das mesmas.

Nesse sentido, a RENA considera que a decisão mostra um completo desrespeito pela operação das companhias aéreas e pelos passageiros das mesmas, fruto da falta de planeamento e atuação atempada por parte da ANAC.

No comunicado é ainda referido que as companhias afectadas associadas da RENA tudo farão para minimizar os transtornos que a decisão causará aos passageiros, reiterando que é totalmente alheia aos mesmos, rogando ao regulador que no futuro estas decisões sejam tomadas com antecedência razoável e envolvendo as companhias no processo decisório.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter