Início B1 Receitas da easyJet aumentam 14% 

Receitas da easyJet aumentam 14% 

COMPARTILHE

As receitas da easyJet aumentaram 14% para 1,8 mil milhões de euros no segundo trimestre, com a companhia a estimar um lucro anual entre 618 e 663 milhões de euros.

De acordo com dados da companhia, a receita complementar – conseguida através da reserva de lugares ou do transporte de mais bagagem, por exemplo – teve um acréscimo maior, de 21,1%, para 371 milhões de euros.

Também neste trimestre terminado em junho, o número de passageiros da easyJet subiu 9,3% para 24,4 milhões, o que se relaciona com o aumento da capacidade da companhia de 8,9% para 26,2 milhões de lugares. Por seu lado, a taxa de ocupação aumentou 0,3 pontos percentuais, para 93,4%.

A easyJet perspetiva que, no exercício fiscal de 2018, o lucro antes de impostos aumente para entre 622 a 667 milhões de euros. Para o período fiscal de 2017, esta estimativa foi de entre entre 429 e 474 milhões de euros.

Contudo, a easyJet admite que para estes resultados contribuem negativamente as recentes greves que têm vindo a ocorrer por toda a Europa, nomeadamente dos controladores de tráfego aéreo, que se refletem na receita, no custo e no desempenho operacional.

Ao todo, foram 2.606 os voos da easyJet cancelados no trimestre terminado em junho, que comparam com os 314 do mesmo período de 2017.

A britânica easyJet opera cerca de 308 aviões em mais de mil rotas para mais de 154 aeroportos em 33 países. Em Portugal, a empresa serve aos aeroportos de Faro, Lisboa e Porto e o do Funchal, na Madeira.

A low cost transportou 6,3 milhões de passageiros nas rotas portuguesas em 2017.