Início B5 Quero pensar que o pior já passou, diz Nuno Tomaz, director comercial...

Quero pensar que o pior já passou, diz Nuno Tomaz, director comercial da GEA

A rede de agências de viagens GEA, tal como o Opção Turismo já noticiou há alguns dias, vai realizar a sua 17ª Convenção Nacional, de 26 a 28 de Novembro, em Fátima.

A abertura oficial do evento contará com as presenças de Pedro Costa Ferreira, presidente da APAVT; de Pedro Machado, presidente da ERT do Centro; e do presidente da CM de Ourém, Luís Albuquerque.

A Convenção começa com uma sessão interna GEA de trabalhos, no Auditório do Steyler Fátima Hotel, realizando-se pelas 20h30 o habitual Jantar de Apresentação e entrega dos prémios de fidelidade.

No dia seguinte, pelas 09h30 acontece a abertura oficial da Convenção, a que se seguem os debates “A transformação tecnológica e digital”, por Cláudio Santos (Amadeus); e “Quando perder se torna em ganhar”, por Nuno Santos. A intercalar estes dois debates, o painel “Mudanças e tendências no produto e comportamento da distribuição pós-covid na óptica dos fornecedores”.

Para finalizar, Carla Carvalho Dias, abordará a temática do “Serviço na era pós-covid”. No final da sua apresentação fará um wrap up deste dia da Convenção GEA.

A 17ª Convenção GEA termina com o jantar de encerramento que acontecerá na Quinta D. Nuno, em Fátima, antecedido de um ‘welcome drink’.

No dia seguinte, depois da visita guiada à Vila Medieval de Ourém e Casa do Administrador, decorrerá um almoço-buffet de despedida no Restaurante do Hotel Cinquentenário, em Fátima.

Aproveitando a realização da 17ª Convenção GEA, o Opção Turismo trocou alguma impressões com Nuno Tomaz, director comercial do grupo, que começou por dizer que a escolha de Fátima para a realização do evento não obedeceu a nenhum  motivo particular ou que tenha sido seguida uma estratégia.

Foi mais um conjunto de premissas que, aliás, são as mesmas que sempre levamos em conta na organização deste nosso evento. Desde se a localidade reúne os requisitos necessários à organização do nosso evento, a qualidade dos hotéis, as infra-estruturas necessárias para a logística da convenção, etc. etc., destaca Nuno Tomaz acrescentando que também entram nesse balanço os apoios institucionais que as entidades regionais de turismo e/ou eventualmente as autarquias nos concedem para conseguirmos realizar o evento.

Até data de hoje são membros do Grupo GEA um total de 328 agências (sedes), num total geral de 410 balcões.

No final de 2019 o grupo contava com um total de 327 agências (sedes), num total geral de 427 balcões. Todavia, em 2020 e após o início da pandemia de Covid19 em Março, houve um decréscimo no número de agências ao longo do ano 2020, o que era expectável em virtude da conjuntura que daí adveio. Mas que temos vindo a recuperar progressivamente.

Entre o final de 2019 e o período actual a diferença cifra-se num crescimento de 7,93% no número total de agências membro, e 6,34% no número total de balcões.

– Qual ou quais os produtos mais vendidos/destinos pelo conjunto das agências da rede?

No que concerne a vendas de destinos, o nosso entrevistado salienta que com a pandemia de Covid19, e dadas as consequências que daí advieram como as muitas restrições de viagens, destinos fechados, dificuldades de deslocação, os destinos mais procurados foram os de proximidade.

Obviamente, Portugal esteve à cabeça, incluídos os arquipélagos da Madeira, com especial destaque para Porto Santo, e dos Açores. Notou-se também, e devido às menores restrições nas Maldivas, e as facilidades criadas pelas ligações no Dubai, um movimento muito significativo e para além do normal para este destino.

– O que espera desta Convenção?

As nossas convenções são sempre eventos muito especiais para nós. Para além de serem o único momento do ano em que conseguimos estar mais próximos do maior número possível daquelas pessoas com quem trabalhamos todos os dias, é nelas que apresentarmos os nossos principais projectos em curso, os números do desempenho produtivo anual do nosso universo de empresas, e organizamo-las sempre no sentido de que consigam sempre acrescentar o máximo valor para as nossas agências, seja levando palestrantes ou figuras que se destaquem numa ou noutra área de conhecimento ou expertise, seja debatendo também sempre temas que estão na ordem do dia convidando figuras proeminentes do sector.

O director comercial do Grupo Gea observa ainda que é nestas convenções que se toma o pulso ao grupo, de como correu o ano para se fazer uma tentativa de análise de como correrá o futuro próximo.

No entanto, esta 17ª Convenção, devido aos quase dois anos “únicos e inéditos” que vivemos desde Março de 2020, assume contornos muito especiais. Fomos obrigados a afastar-nos uns dos outros presencialmente. Esta convenção trará algo que nenhuma outra trouxe e por isso prevemos que seja muito especial. Será uma convenção para reencontros, não só de profissionais, mas sim também de seres humanos que com os anos se tornaram bem mais que isso, que consolidaram relações de estima e de amizade para além do aspecto puramente profissional.

Como vê o corrente ano? Optimismo?

– Temos notado um misto de optimismo com algum receio recente à mistura, ao qual não serão alheias as notícias que nas últimas duas semanas têm invadido a comunicação social, a propósito do escalar de novos contágios pela Europa de leste e do norte.

Quanto às boas notícias, já no sector e falando de generalidades, Nuno Tomaz revela que foram as referentes aos meses de Setembro e Outubro que representaram acréscimos de produção muito interessantes, em alguns casos semelhantes e noutros até superiores a 2019, catapultados pela existência de produto no mercado como já não se via desde 2019. Provocados obviamente pela progressiva abertura de mercados que permitiram o retomar dos fluxos turísticos.

A terminar, Nuno Tomaz afirma que quer pensar que o pior já passou, e que o ano de 2022 será efectivamente o ano em que o movimento de vendas será o da retoma de uma certa normalidade, que permitirá colocar definitivamente a curva das vendas numa linha ascendente e contínua.

Luís de Magalhães



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here