Início B3 Quase metade dos portugueses vai fazer férias no país

Quase metade dos portugueses vai fazer férias no país

A Europ Assistance apresentou os resultados do 20.º Barómetro Anual de Férias de Verão, onde se pode ler que cerca de 62% dos portugueses têm planos para viajar durante os meses de verão e 46% escolhe Portugal como destino de eleição para fazer férias.

Como segunda escolha nas preferências dos turistas nacionais, aparece a Espanha.

Em comunicado, o grupo, que realizou este trabalho em parceria com a Ipsos concluiu que as outras opções são a França (9%) e Itália (5%)”, sendo que apenas 26% dos portugueses já reservou as suas férias ou parte delas, uma tendência que está em linha com a maioria dos países em análise.

Paralelamente, o estudo salienta que o destino de preferência dos espanhóis é Portugal.

Segundo os resultados do barómetro, depois dos vários meses de confinamento, e apesar dos locais perto do mar serem os mais requisitados pelos turistas europeus (58%), os viajantes inquiridos mostram uma cada vez maior preferência por férias em locais isolados e pautados pela natureza, fora das grandes cidades e que lhes permitam passar tempo perto de familiares e amigos.

No entanto, o Barómetro da Europ Assistance destaca também que o orçamento médio dos europeus desceu 21% comparativamente a 2019, situando-se nos 1.556 euros, sendo que o orçamento médio dos portugueses para as férias de verão foi o único dos países em análise que se manteve estável, situando-se nos 1.339 euros.

As conclusões do estudo mostram ainda que a par da Ásia e dos EUA, os portugueses (31%) são os cidadãos europeus que mais ponderam trabalhar a partir do destino de férias.

Os portugueses privilegiam o carro (58%) para viajar, segundo o comunicado, por se tratar do transporte mais conveniente para chegar ao destino, enquanto 34% escolhe deslocar-se de avião, uma percentagem superior à média europeia que se situa nos 22%.

Por outro lado, quanto ao Certificado Digital Covid-19, cerca de 88% dos portugueses afirma que deve incluir políticas de proteção de dados e de privacidade e 85% acredita tratar-se de uma iniciativa que facilita as viagens internacionais, assim como une governos e empresas em torno de um formato universal.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMOSiga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter