Início Opinião/Crónica Programa Valorizar dá 14 milhões de euros a projectos turísticos no interior

Programa Valorizar dá 14 milhões de euros a projectos turísticos no interior

São já conhecidos os primeiros projectos financiados ao abrigo do 2º aviso da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, do Programa Valorizar. São no total 85 candidaturas envolvendo um investimento global de mais 22 milhões de euros e um incentivo de quase 14 milhões de euros.

De acordo com comunicado do Gabinete do ministro de Estado, da Economia e Transição Digital, que indica que os números foram anunciados pela secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, numa deslocação ao Alentejo, promovida pela Entidade Regional do Alentejo e Ribatejo, os investimentos são variados, contribuindo para a oferta turística nacional.

Destacam-se projectos associados ao Enoturismo, Turismo Termal, Cycling and Walking, Autocaravanismo, Turismo Industrial, Turismo Cultural e Literário, Turismo Equestre, Rotas e Praias Fluviais, sem esquecer a significativa atenção à acessibilidade e ao Turismo Inclusivo.

Os projectos são dinamizados por entidades públicas e privadas, destacando-se no primeiro grupo as autarquias, sempre em estreita articulação com as Entidades Regionais de Turismo.

O Alentejo, que recebeu a visita da governante, representa cerca de 37% dos projectos aprovados, num investimento global de 8 milhões de euros e um incentivo superior a 5 milhões de euros. Entre os projectos aprovados registam-se o relativo à Praia Fluvial do Alqueva com um investimento de cerca de 500 mil euros e o da Praia Fluvial de Azenhas D`El Rei do Alandroal, com um investimento de 354 mil euros. A cada um destes projectos foi atribuído um incentivo de 300 mil euros. Estas iniciativas contribuirão para a dinamização de rede de praias fluviais, onde estão incluídas também as praias de Monsaraz, Mourão, Amieira e Cinco Reis.

O Programa Valorizar foi criado em 2016 com o objectivo de promover a contínua qualificação do destino turístico Portugal, através, nomeadamente, da regeneração e reabilitação dos espaços públicos com interesse para o turismo e da valorização do património cultural e natural do país, promovendo, de igual modo, condições para a desconcentração da procura, para a redução da sazonalidade e, assim, para a crescente criação de valor e de emprego.

O programa, dinamizado pelo Turismo de Portugal, IP, já financiou até ao momento mais de 700 projectos, envolvendo um investimento de 155 milhões de euros e um incentivo de superior a 100 milhões de euros.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter