Início B4 Presidente do CA da Groundforce acusa TAP

Presidente do CA da Groundforce acusa TAP

Após a TAP ter rejeitado a anulação dos contratos e lembrado o prazo para pagamento da primeira prestação, o presidente do Conselho de Administração da Groundforce, Alfredo Casimiro, acusou a companhia aérea nacional de bullying e pressão, acrescentando que à luz da lei, dos pareceres jurídicos que temos, do parecer do Conselho Fiscal e dos nossos auditores que são a Deloitte mantém a mesma posição tomada na passada quarta-feira. Ou seja, quando declarou que eram nulos os contratos de ‘sale & leaseback’ e arrendamento, celebrados em 19 de Março de 2021 entre a Groundforce e a TAP.

Alfredo Casimiro destaca que “isto” é um problema jurídico, comentando que os advogados que se entendam e os tribunais que resolvam, avisa depois que qualquer transferência que seja feita da conta da Groundforce para a conta da TAP será considerada abuso de confiança.

O presidente do Conselho de Administração da Groundforce reforça ainda que caso não haja acordo irá de certeza acabar tudo em tribunal para se encontrar uma decisão que esteja de acordo com os termos da lei. E reforça:

Estou sempre disponível para negociar, só não estou disponível para ser submetido a chantagem nem a ser colocado em posições em que ponham em causa os salários dos trabalhadores e a solvabilidade da empresa. Não tenho qualquer dúvida de que o que a TAP está a fazer é colocar a solvabilidade da empresa em causa.

Segundo o accionista maioritário da Groundforce, é fácil quando se tem bolsos fundos fazer chantagem, pressão e ‘bullying’ sobre outros acionistas ou outras entidades.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here