Início B3 Prejuízos da ANA-Aeroportos chegam aos 80 milhões em 2020

Prejuízos da ANA-Aeroportos chegam aos 80 milhões em 2020

Em 2020, as receitas da ANA-Aeroportos caíram quase 70%, num ano marcado pela pandemia da Covid-19 em que o tráfego de passageiros diminuiu para níveis de 1998.

Os prejuízos contabilizados foram de 79,7 milhões de euros em 2020 devido ao que a empresa, que gere os aeroportos portugueses, considera uma crise sem precedentes que a pandemia provocou. Estes números comparam com lucros de 303 milhões de euros atingidos pela concessionária no ano anterior.

Em meados de Abril, e antes das contas feitas, o presidente da Comissão Executiva da empresa, Thierry Ligonniére, avançava com um cenário mais pessimista, apontando para perdas de cerca de 600 milhões de euros de receitas, o que acontece pela primeira desde a sua privatização em 2013.

Ainda assim, sublinhou o responsável, no ano passado, em plena crise provocada pela pandemia da Covid-19, a ANA investiu cerca de 76 milhões de euros na sua rede de aeroportos, nomeadamente em melhorias operacionais no Aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, e no Aeroporto Francisco Sá Carneiro, no Porto.

Para o responsável, os resultados positivos obtidos nos anos anteriores deixaram a gestora de aeroportos numa situação favorável para suportar os efeitos da crise na aviação, um dos sectores mais afectados pelas restrições à mobilidade, para conter a pandemia.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter