COMPARTILHE

Portugueses demoram em média 34 a 35 dias a submeter o pedido de compensação às companhias aéreas em situação de perturbações em voos. Segundo um estudo levado a cabo pela AirHelp, e quando comparados com outros países os pedidos efectuados a partir de Portugal encontra-se cinco dias à frentes dos de Espanha e 10 dias à frentes dos efectuados a partir de França.

Do lado oposto encontra-se os passageiros do Canadá, noruega e dos Estados Unidos. Estes três países são os que demoram mais tempo a pedir compensações – entre 52 e 57 dias.

A análise dos pedidos de compensação e o tempo entre o evento e o pedido foi efectuada entre 1 de Janeiro e 31 de Dezembro de 2018 e abarcou 21 países da Europa e da América.

 

Quais são os direitos dos passageiros?

De acordo com o regulamento EC261, os passageiros podem ter direito a uma compensação de até 600 € por pessoa, no caso de atrasos superiores a três horas, cancelamentos de voos ou impedimento de embarque. As condições para que tal aconteça determinam que o aeroporto de partida se encontre dentro da UE ou que a companhia aérea tenha sede na UE. Além disso, a perturbação deve ser causada pela companhia aérea e não por circunstâncias extraordinárias, como tempestades, emergências médicas ou terrorismo.

 

 

Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook