Início B4 Portugal continental ‘deixa cair’ máscaras na rua; Madeira não

Portugal continental ‘deixa cair’ máscaras na rua; Madeira não

O uso de máscara no exterior em Portugal continental deixou de ser obrigatório esta segunda-feira, mas a Direcção-Geral da Saúde (DGS) recomenda o seu uso em algumas situações, como aglomerações, quando não é possível manter a distância física e por pessoas vulneráveis.

Esta obrigação durou, no total, 318 dias, desde a aprovação da lei, em 28 de Outubro de 2020, em plena pandemia da Covfid-19, e foi sendo sucessivamente renovada pelo Parlamento, o que não acontecerá agora.

No entanto, na Madeira não será bem assim. O Governo Regional lembrou que a medida de utilização de máscara na via pública se vai manter no arquipélago.

Numa orientação divulgada esta segunda-feira sobre a utilização da máscara, que passa a ser facultativa no exterior e recomendada em algumas situações, para prevenir a Covid-19, a DGS aconselha o seu uso quando é previsível a ocorrência de aglomerados populacionais ou sempre que não seja possível manter o distanciamento físico recomendado.

A DGS recomenda ainda a sua utilização na rua por pessoas mais vulneráveis, nomeadamente com doenças crónicas ou estados de imunossupressão com risco acrescido para Covid-19 grave, sempre que circulem fora do local de residência ou permanência habitual.

Na orientação, a DGS reitera que o uso de máscara é uma medida eficaz na prevenção da transmissão de SARS-CoV-2, frisando que, apesar do fim da obrigatoriedade da sua utilização no exterior, o porte desta continua a ser uma importante medida de contenção da infecção, sobretudo em ambientes e populações com maior risco.

O uso da máscara continuará a ser obrigatório em espaços e estabelecimentos comerciais e de prestação de serviços, nos edifícios públicos ou de uso público, nas salas de espectáculos, cinemas ou similares, bem como nos transportes colectivos de passageiros.

E, claro está, obrigatório para pessoas com infecção por SARS-CoV-2 ou com sintomas sugestivos da doença e por pessoas consideradas contacto de um caso confirmado da Covid-19″, excepto quando se encontrarem sozinhas no seu local de isolamento.

Na Madeira é obrigatório!

No que se refere à Madeira, Miguel Albuquerque salientou que depois de serem auscultadas as autoridades de saúde, o executivo madeirense decidiu adoptar uma recomendação regional de manutenção do uso da máscara no exterior em qualquer circunstância no sentido de preservar e prevenir a propagação da Covid-19.

– Nós dissemos que íamos manter todas as medidas até alcançarmos os 85% da vacinação completa da população e mesmo os 85% não é uma garantia que não existam surtos, sublinhou o responsável.

Miguel Albuquerque defendeu que as pessoas devem continuar a usar a máscara na rua, porque o seu uso vem prevenir a propagação sobretudo destas variantes do novo coronavirus, para recordar que a Madeira foi a primeira região a propor a sua utilização, que foi posteriormente adoptada a nível nacional.

Mesmo assim, o governante regional assegurou que, na Madeira, os testes vão manter-se para os viajantes.

Na quinta-feira, o Conselho do Governo da Madeira anunciou que mantém a obrigatoriedade de testes PCR nos aeroportos e vai exigir a apresentação de testes antigénio nos portos, tendo em conta a retoma dos navios de cruzeiro já a partir desde mês.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMOSiga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here