Início B1 Portugal bem colocado a nível de digitalização no turismo

Portugal bem colocado a nível de digitalização no turismo

O presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, reafirmou esta terça-feira, que Portugal está bem colocado a nível de digitalização do sector turístico.

O dirigente que encerrou a conferência Hotel 4.0 Talks, uma iniciativa da AHRESP que juntou em Coimbra protagonistas do sector do turismo, destacou que estamos bem posicionados, mas podemos melhorar e proporcionar melhores experiências aos turistas. O digital ajuda-nos a ter experiências fluidas, mas o digital não é o que nós queremos, mas sim o que os clientes querem. Por isso, a transição digital só faz sentido se as pessoas forem as suas beneficiárias.

A progressiva transformação digital da actividade turística, nomeadamente da hoteleira, é verdadeiramente fundamental, mas os empresários não podem nunca esquecer-se de que as pessoas estão em primeiro lugar. Esta foi uma das conclusões retiradas hoje da 2.ª edição da Conferência Hotel 4.0 Talks, iniciativa promovida em Coimbra pela AHRESP – Associação da Hotelaria, Restauração e Similares de Portugal, e que teve como tema a transição digital como factor de sustentabilidade no turismo.

Pedro Machado, presidente da Turismo Centro de Portugal, realçou a necessidade de a discussão sobre a transição digital na actividade turística não esquecer a nova agenda da sustentabilidade.

– Esta sustentabilidade tem para nós várias premissas. A primeira está relacionada com o negócio da actividade do turismo e passa pela sua sustentabilidade económica. Mas a sustentabilidade tem também de ser cultural e social. Quando projectamos o mundo para 2050, percebemos que há alterações profundas que vão naturalmente surgir desta agenda da sustentabilidade, sublinhou.

Por sua vez, Tiago Quaresma, vice-presidente da AHRESP, considerou que o turismo é um protagonista da transformação digital. O turismo, e a hotelaria em particular, são sectores que, há muito, lideram esta transformação. Mas não podemos ver a tecnologia como um fim em si mesmo.

– A digitalização ajuda a simplificar as soluções, mas a digitalização não é desumanização: as pessoas serão sempre essenciais no processo. Com esta transformação, estamos a caminhar para um futuro em que as pessoas irão ocupar funções onde realmente acrescentam valor, explicou o empresário.

A mesma mensagem esteve igualmente presente num painel de discussão e debate, que teve como tema ‘A Transição Digital Como Factor de Sustentabilidade no Turismo’.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter