Início B1 Portugal aposta num turismo mais responsável com plano até 2023

Portugal aposta num turismo mais responsável com plano até 2023

O Plano Turismo + Sustentável 20-23, apresentado esta segunda-feira a partir do Algarve visa afirmar Portugal como um dos destinos mais competitivos, seguros e sustentáveis do mundo através do desenvolvimento económico, social e ambiental em todo o território.

Inserido nas orientações que visam a retoma da actividade turística no país apresentada recentemente pelo Governo com o ‘Reativar Turismo. Construir Futuro’ e ao mesmo tempo alinhado com os objectivos da Estratégia Turismo 2027 (ET27), este plano pretende intensificar o objectivo da sustentabilidade do sector, com acções como a reeducação para uma restauração circular e sustentável, o desenvolvimento de práticas para uma economia circular, a neutralidade carbónica nos empreendimentos turísticos, a construção sustentável em empreendimentos turísticos, a eficiência hídrica nos campos de golfe em Portugal e a redução do plástico na hotelaria.

Lançado em Outubro de 2020, este plano de acção esteve em consulta pública até Janeiro deste ano, tendo recebido mais de cem contributos que o tornaram mais diversificado e completo. Na sua versão final, o projecto tem presente a importância de Portugal reforçar o seu posicionamento e competitividade enquanto destino turístico sustentável e seguro, acomodando também as exigências de novas directrizes e orientações nacionais e comunitárias, para o curto e médio prazo, no âmbito da economia circular e da sustentabilidade ambiental.

O plano, conforme apresentado por vários responsáveis do Turismo de Portugal, inclusive pelo seu presidente, Luís Araújo, abrange quatro eixos estratégicos, que passam por estruturar uma oferta cada vez mais sustentável, qualificar os agentes do sector, promover Portugal como um destino sustentável, bem como monitorizar o desempenho do sector para a sustentabilidade;

Para se chegar à meta, até 2023, com algumas iniciativas já a ser implementadas, o plano projecta 75% de empreendimentos turísticos com sistemas de eficiência energética, hídrica e gestão de resíduos; 75% dos empreendimentos turísticos que não utilizam plásticos de uso único; 25 mil aderentes ao Selo Clean & Safe e 30 mil profissionais formados; além de 50 mil profissionais com formação nas áreas da sustentabilidade.

O objectivo é incrementar as competências dos profissionais do sector do turismo, alavancar iniciativas e dinâmicas já existentes, dar visibilidade a boas práticas e inspirar todos a fazer melhor, para alcançar melhores resultados em termos de receitas, da satisfação dos turistas e da preservação do nosso planeta, de forma a que o turismo continue a crescer em valor e alcance a meta de gerar 27 mil milhões de euros em receitas turísticas até 2027.

Em linha com responsabilidades internacionais

O Plano Turismo + Sustentável 20-23 visa, por outro lado, pretende dar resposta do sector à urgência dos desafios da sustentabilidade definidos à escala mundial, europeia e nacional. Refira-se que, de acordo com as orientações globais da Organização Mundial do Turismo, a recuperação responsável do sector, após a pandemia da Covid-19, permitirá que este retome a actividade ainda mais forte e mais sustentável. A recuperação do sector assente na sustentabilidade permitirá, não só a resiliência perante futuras crises, como o retomar da actividade turística sob o compromisso de fazer melhor e com maior segurança, do ponto de vista económico, social e ambiental.

Neste âmbito, Portugal tem como metas aumentar a procura turística no país e nas várias regiões, crescer a um ritmo mais acelerado nas receitas do que nas dormidas, alargar a actividade turística a todo o ano, aumentar as habilitações da população empregada no turismo, assegurar que a actividade turística gera um impacto positivo nas populações residentes, incrementar os níveis de eficiência energética nas empresas do turismo, impulsionar uma gestão racional do recurso água no turismo e promover uma gestão eficiente dos resíduos na actividade.

Também a adesão do Turismo de Portugal ao Global Sustainable Tourism Council (GSTC) e ao Pacto Português para os Plásticos, para além da participação activa no World Travel & Tourism Council (WTTC) e na European Travel Commission (ETC) reflectem o compromisso de intervir e apoiar iniciativas que reforcem o papel do turismo na construção de um mundo melhor para todos.

O Turismo de Portugal avança ainda que, para a concretização destes objectivos, é necessária uma estreita articulação entre toda a comunidade relacionada com o turismo integrando as estruturas regionais de turismo do continente e regiões autónomas, a CTP, as associações empresariais do sector, sem esquecer o sector público a nível nacional, regional e local.

O Plano Turismo +Sustentável 20-23 pode ser consultado na íntegra AQUI



Mais notícias em OPÇÃO TURISMOSiga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter