COMPARTILHE

Os pilotos da British Airways, da International Airlines Group (IAG), receberam a luz verde da Justiça para fazer uma greve neste verão se suas negociações com a administração não obtiverem melhorias salariais.

O Tribunal de Apelações de Londres rejeitou um pedido da empresa para bloquear a possível greve, alegando que a Associação de Pilotos da British Airlines (Balpa) havia violado os regulamentos atuais por não fornecer todas as informações necessárias.

Como o Tribunal Superior fez anteriormente, a juíza Ingrid Simler concluiu, a meio da semana passada que o sindicato respeitava o procedimento estabelecido pelos regulamentos sindicais no Reino Unido.

Reco0rde-se que em 22 de julho, 93% dos membros de Balpa apoiaram uma greve como medida de força, numa votação com uma participação de 90% no grupo.

O secretário geral do sindicato, Brian Strutton, expressou satisfação pela decisão judicial, mas ressaltou que os pilotos querem resolver a disputa “na mesa de negociações”.

Espera-se que a administração da British Airways e a representação dos pilotos abordem as questões pendentes através de mediadores ACAS (assessoria, conciliação e arbitragem) durante esta semana.

Para convocar uma greve, Balpa teria que notificar a empresa com duas semanas de antecedência, assim que pudesse ser chamado na segunda quinzena de agosto.