COMPARTILHE

Recentemente fiz uma viagem até Gouveia. Por ocasião da Vinal tive oportunidade não só de conhecer os vinhos da região, mas também de ir almoçar restaurante Fonte dos Namorados.

Não é um espaço “fino” daqueles que obriga a irmos de fato e gravata (para os senhores) ou de vestido comprido (para as senhoras). É um restaurante tradicional, sem grandes pretensões, onde o que importa é a comida. Quer a escolha dos ingredientes (diga-se a qualidade dos mesmos), quer a confecção dos pratos.

Tenho a dizer que, a não ser que seja vegan ou intolerante à carne, é muito difícil sair do restaurante com fome. Comece com os enchidos. Assados porque essa é a tradição do Norte de Portugal (em oposição aos “frescos” assumidos no Sul do país). Chouriço de carne, farinheira, morcela e moelas. Um pequeno “aperitivo” para tudo o que veio a seguir.

E convém não esquecer o queijo, tanto mais que estamos na zona da Serra da Estrela. Uma pequena nota. Aqui (como em qualquer outro lugar, basta querer) o queijo tanto é comido como entrada ou antes da sobremesa. Ligeiramente amanteigado ou curado. O que interessa é apreciar esta iguaria loca.

Estamos na terra do javali e do cabrito, pelo que estas são as carnes “nobres”. Assado no forno, numa espécie de ensopado, na panela – não uma qualquer, mas sim à moda antiga, em ferro preto e cozinhado em lume brando, durante horas e horas. O resultado final é uma carne saborosa e super tenra, a desfazer-se na boca. Acompanhe com umas batatinhas ou atreva-se a experimentar algo diferente. Que tal umas migas de favas?

No fim termine com uma das muitas sobremesas presentes. Arroz doce, bolo de bolacha… tudo depende da vontade da cozinheira. Mas a qualidade está sempre presente.

por Alexandra Costa