Noel Dias: apesar de tudo Natal e Fim de Ano não foram muito maus


Embora ainda faltem algumas respostas de operadores turísticos, o Opção Turismo também quis saber, desta feita junto dos hoteleiros, como se comportou o mercado no período de Natal e Fim de Ano, sendo que grande parte deles não fez réveillon.

Assim, o inquirido de hoje é Noel Cavaco Dias, director geral do Riviera Hotel, em Carcavelos.

Opção Turismo – Como decorreu o período de Natal e Fim de Ano?

Noel Dias – Em termo de taxas de ocupação foi muito melhor que em 2010. Todavia, em relação a 2019 foram muito, muitíssimo, mais baixas.

Em termos de refeições, aconteceu o mesmo. Nomeadamente porque as pessoas não queriam fazer testes ou estavam infectadas.

Opção Turismo – Foram atingidas as metas propostas?

Noel Dias – Em termos de volume de vendas/negócio, 2021 foi umas três vezes melhor que o ano anterior. Só que 2020 não conta para nada!

Em termos comparativos com 2019, tivemos uma quebra de 20%. E, se não acontecessem os cancelamentos, certamente que se tinham atingidos os valores de 2019 destacando o facto de não se ter feito réveillon em 2021.

Posso mesmo afirmar que 10 dias antes desse período já tínhamos tudo cheio. Infelizmente, as medidas lançadas pelo Governo, sobretudo o ter testes negativos, mesmo em cima da hora e quase sem aviso, deu origem a grandes cancelamentos. Parte desses cancelamentos foram atenuados pelas vendas em serviço ‘take away’.

Opção Turismo – Sentiram algo de diferente no comportamento do cliente?

Noel Dias – Sim. Grande parte dos cancelamentos foram provocados pelas medidas governamentais, sobretudo face à obrigatoriedade de apresentação de teste negativo. As pessoas não aceitaram isso. Mas, mesmo assim, houve alguns que, posteriormente, aceitaram fazer isso.

Refira-se ainda que alguns dos cancelamentos foram devidos ao facto das pessoas terem ficado infectadas.


error: Content is protected !!