Início Breves Melhores condições de segurança para quem visita a Montanha do Pico

Melhores condições de segurança para quem visita a Montanha do Pico

COMPARTILHE

O Governo dos Açores está a criar cada vez melhores condições de segurança a quem visita a Montanha do Pico, uma das principais atracções turísticas da região que, só em 2019 contou com a subida de mais de mais de 20 mil pessoas, o que representa um crescimento de 13,5% em relação ao ano anterior.

Neste sentido, a secretária Regional da Energia, Ambiente e Turismo dos Açores, Marta Guerreiro, acaba de renovar um protocolo com a Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários da Madalena, que permite manter a constituição e preparação técnica e pedagógica de uma equipa de resgate capacitada para o desenvolvimento de acções de busca e socorro na Reserva Natural da Montanha do Pico, bem como para a gestão do sistema de rastreio de visitantes fora dos períodos de funcionamento da Casa da Montanha.

De acordo com Marta Guerreiro, este aumento da procura tem-se verificado ao longo dos últimos anos, mas também com uma maior distribuição ao longo dos meses do ano, evidenciando-se uma quebra da sazonalidade desta actividade, realçando que tal se deve ao trabalho levado a cabo com o objectivo de melhorar as condições de acesso à montanha.

Neste âmbito, a governante regional destacou as obras de beneficiação das instalações da Casa da Montanha, nomeadamente a área de estacionamento de viaturas e a criação de uma zona de apoio na descida, separando os fluxos de início e conclusão da escalada, num investimento global superior a 600 mil euros, praticamente concluído.

Por outro lado, referiu o estabelecimento de limites diários de subidas e de pernoitas na cratera e o alargamento do período de funcionamento da Casa da Montanha, enquanto lugar que se tem revelado fundamental para as necessidades de registo e apoio à escalada e de atendimento adequado aos visitantes.

Refira-se que, em diálogo com os parceiros, em particular os Guias da Montanha e os membros do CRADS – Conselho Regional de Desenvolvimento Sustentável, o Governo açoriano está a preparar uma nova revisão do regulamento de acesso, adaptando-o às necessidades da actualidade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here