Início B5 Maripoza Viagens: é hora de recomeçar

Maripoza Viagens: é hora de recomeçar

A Maripoza Viagens, marca comercial da Suave Aventura Viagens e Turismo (nome fiscal da agência de viagens) inscrita com a RNAVT 3214 e localizada na zona industrial do Barreiro, está pronta para recomeçar a sua actividade, oferecendo a portugueses e estrangeiros um conjunto de experiências com o foco no nosso país.

Em entrevista à Opção Turismo, a gerente da empresa, Maria de Aires Pimenta esclareceu que o nome fiscal da empresa, que consta no Turismo de Portugal, nos bancos, Segurança Social, Finanças, e nas variadas entidades oficiais é Suave Aventura Viagens e Turismo, mas apresenta-se ao mercado cá dentro e lá fora, com a sua marca comercial mais fácil ao ouvido, como Maripoza Viagens. A Suave Aventura Viagens e Turismo é o nome da empresa, é uma agência de viagens, criada em Novembro de 2011, a caminho dos 10 anos, que possui a marca Maripoza Viagens, disse.

E o que faz esta empresa sediada no Barreiro? Esteve praticamente parada devido às contingências da pandemia da Covid-19, mas Maria de Aires está convicta que é hora de recomeçar, e projectos não faltam, sempre com os olhos naquilo que é a ADN da agência de viagens, mostrar o Portugal escondido.

Com tudo suspenso devido à pandemia a Maripoza Viagens optou por não vender porque achei que era um risco até porque havia informações contraditórias sobre o total confinamento aqui e ali. Perdi muito. Passou-se esta situação, mas estou aqui a começar do zero, e agora com muito trabalho, confidenciou, para acrescentar que com grande parte da população portuguesa e mundial vacinada, com a retoma de algum fluxo turístico e com o país a desconfinar cada vez mais, temos de arrancar.

Assim, a Maripoza Viagens arranca já no próximo dia 06 de Novembro com um programa que inclui visitas aos Barreiro e que culmina com um jantar no Convento da Verderena, com fados e cante alentejano, uma forma de homenagear dois patrimónios imateriais da humanidade, uma forma de trazer à outra margem turistas que ficariam apenas em Lisboa.

São este tipo de experiências, com o foco em Portugal e com a estrela nos patrimónios mundiais da humanidade que são vastos no nosso país, que a Maripoza Viagens já organizou e pretende retomar muito brevemente.

-Toda a vida trabalhei em turismo, a minha formação académica é em turismo, e sempre trabalhei por conta de outrem. Quando em 2011, devido à situação financeira preocupante na agência de viagens onde trabalhava, decide criar a minha própria empresa. Tive altos e baixos. Comecei por levar grupos ao estrangeiro, mas apercebi-me que ao final do dia acabavam por confundir sobre o que tinham visto, mas que uma ou outra experiência ficava na memória. Assim, decidi que havia muito por fazer principalmente em Portugal, com as suas mais diversas relíquias. Um interesse é suficiente para fazer um programa turístico, explicou a responsável, que cria experiências para as pessoas vivenciarem.

Vivenciar Portugal

Estes programas, segundo a directora/gerente, visam um segmento médio-alto, numa aposta na qualidade, em hotéis e restaurantes de topo, muitas vezes incluindo restaurantes com estrela Michelin, como é o caso da rota dos patrimónios mundiais (20 dias), que custa acima dos cinco mil euros por pessoa. Tudo é feito chave na mão. O cliente não se preocupa com mais nada, realçou Maria de Aires, indicando ainda que a qualidade paga-se.

Em cada local que visitamos fazemos questão de entregar um artesanato da região como forma de promover o que de genuíno de faz em Portugal. São estes pequenos/grandes detalhes que fazem a diferença, especificou.

O principal mercado já foi o português, mas a Maripoza Viagens, que também trabalha com os mercados espanhol e inglês, está agora de olho no brasileiro e outros internacionais. Por isso é que passou a integrar o grupo BNI (Business Networking International) para a América Latina, presente em mais de 70 países.

Com esta equipa internacional, que pede programas de Portugal com vista a enviar turistas para o nosso país, e vice-versa, Maria de Aires Pimenta está confiante nesta parceria com vista ao crescimento do seu negócio. Inclusive, já está a elaborar um programa de turismo termal para franceses, a pedido do BNI.

Para além da vasta programação própria e à medida (todo o ano ou em datas fechadas), a Maripoza Viagens atende igualmente os seus clientes habituais com viagens ao estrangeiro. Neste sentido trabalha com os principais operadores turísticos em Portugal. O Opção Turismo teve a oportunidade de ver na agência uma placa de mérito concedido pela Soltrópico em 2015. Digo sempre aos meus clientes que esse não é o nosso foco. Nós apostamos no que de melhor há em Portugal, concluiu.

Carolina Morgado

 



Mais notícias em OPÇÃO TURISMOSiga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter