A Direção Regional de Estatística da Madeira (DREM), com base em dados do Instituto Nacional de Estatística, revelou que no mês de Fevereiro de 2021, estimou-se um total de 57 mil dormidas no alojamento turístico, traduzindo uma descida de 90,3% em comparação com o mês homólogo.

A DREM, analisando a situação do principal sector económico da Madeira e o mais afectado pela pandemia de covid-19, salienta que 33,1% dos estabelecimentos de alojamento turístico da região registaram movimento de hóspedes [40,7% da capacidade do alojamento turístico total] neste mês.

Refira-se ainda que o Turismo no Espaço Rural (TER) foi o que apresentou, no seu segmento de estabelecimentos, maior movimento de hóspedes, com 51,6%, seguido da hotelaria com 42,6% e do alojamento local com 31,8%.

No que concerne a receitas totais da hotelaria (dois milhões de euros) e dos aposentos (1,1 milhões de euros), a DREM indica que tiveram uma retração numa proporção semelhante à das dormidas. Ou seja, -92,5% e -93,5%, respectivamente.

Como também era de prever houve também as quebras nas dormidas nos principais mercados emissores foram bastante, com destaque para britânicos (-96,2%), seguidos pelos alemães (-92,1%) e franceses (89,8%).

Quanto ao mercado nacional apresenta um decréscimo de 73,7%.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter