Início Destaques Macau quer defender qualidade de vida

Macau quer defender qualidade de vida

O Governo de Macau revelou recentemente que pretende não ultrapassar o limite anual de 21 milhões turistas vindos da China continental, depois de já ter anunciado que gostaria de não exceder um volume total de 31,5 milhões.

MacauRecorde-se que em Fevereiro o secretário para os Assuntos Sociais e Cultura, Alexis Tam anunciou que gostaria de ver limitado o número de turistas que entram em Macau, já que o seu elevado volume estava a prejudicar a qualidade de vida da população

Para tal, Alexis Tam citou o estudo encomendado ao Instituto de Formação Turística, que indica que Macau tem capacidade para receber entre 89 e 92 mil pessoas por dia. No entanto, durante os feriados do Ano Novo chinês, entraram diariamente na cidade 147 mil visitantes.

Alexis Tam indicou que a proposta que o Governo vai levar a Pequim segue esta linha: “Temos de encontrar um ponto de equilíbrio. Qual é? Quantos visitantes seriam mais adequados? Estamos quase no limite máximo. Queremos manter o número da China em 21 milhões e receber mais visitantes do mercado internacional”.

Contudo, estes limites – de 31,5 milhões de turistas anuais, em que não mais de 21 milhões são da China – podem vir a ser alterados no futuro, quando a cidade melhorar as suas infraestruturas.

A capacidade turística não é estável. No futuro, assim que tenhamos as novas infraestruturas concluídas, mais produtos turísticos, mais hotéis, melhores transpores públicos, quando essa rede estiver pronta, a capacidade turística poderá ser aperfeiçoada, disse.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter