Início B3A Macau: ocupação de hotéis com quebra acentuada

Macau: ocupação de hotéis com quebra acentuada

COMPARTILHE

A taxa de ocupação dos hotéis em Macau caiu para os 16%, enquanto as entradas nas fronteiras desceram 91,2%. Números que ilustram o impacto do surto do coronavírus Covid-19 no território, apesar das medidas tomadas pelo governo não só para conter o alastramento como também para combater o vírus.

Os dados sobre as entradas em Macau respeitam ao período entre 27 de janeiro e 11 de fevereiro, uma diminuição drástica em relação a igual período do no anterior.

A queda significativa da taxa de ocupação, que obrigou pelo menos 26 estabelecimentos hoteleiros a fechar portas, verificou-se entre 01 e 07 de fevereiro, informou a chefe do departamento de licenciamento e inspecção da Direcção dos Serviços de Turismo, Inês Chan.

A paralisação económica em Macau é um dos efeitos associados ao surto do coronavírus, num território que recebeu quase 40 milhões de visitantes em 2019, a esmagadora maioria do interior da China.

Os negócios ligados à indústria do turismo e do jogo foram os primeiros a serem afectados, com a restauração, lentamente, a não resistir à falta de movimento nas ruas.

Entretanto. Vários bancos como o Banco Nacional Ultramarino, do Grupo Caixa Geral de Depósitos, já lançaram um “pacote anti-epidemia” especialmente destinado a ajudar as pequenas empresas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here