COMPARTILHE

Inicialmente prevista para 2017, a abertura do Grand Lisboa Palace continua a acumular atrasos que acarretam custos elevados para a Sociedade de Jogos de Macau (SJM).

Depois ter sido entretanto adiada para o final deste ano, a inauguração do primeiro empreendimento da operadora no COTAI está agora prevista para a segunda metade de 2020, segundo apontou a administração da SJM numa conferência telefónica com analistas para discussão dos resultados financeiros do primeiro semestre de 2019.

O grupo fundado por Stanley Ho confirmou, por outro lado, a revisão em alta do orçamento do projecto, algo que há muito já era antecipado pelas consultoras que seguem o sector do jogo. O custo total do Grand Lisboa Palace subiu 8,3% para cerca de 39 mil milhões de dólares de Hong Kong, comparativamente aos 36 mil milhões inscritos na estimativa anterior, feita em 2016.

Segundo os planos divulgados pela SJM, o Grand Lisboa Palace terá uma área bruta total de 521.435 metros quadrados, excluindo os 77.158 metros quadrados da zona de estacionamento. O complexo integrará torres hoteleiras das marcas Grand Lisboa Palace, Palazzo Versace e Karl Lagerfeld, totalizando cerca de 1.900 quartos, para além de espaços para eventos e conferências, áreas de entretenimento, lojas e restaurantes.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here