COMPARTILHE

Lisboa foi a quarta cidade europeia que mais cresceu em número de turistas nos últimos 10 anos. A conclusão é do Global Destination Cities Index, estudo levado a cabo pela Mastercard e que avalia o número total de chegadas internacionais, o número de visitantes “overnight” e os gastos transfronteiriços feitos por esses mesmos visitantes nas 200 cidades de destino avaliadas.

Os números não mentem. Desde 2009 o número de visitantes internacionais que chegou à capital portuguesa cresceu 76%, posicionando-se na 36ª posição do ranking global e na 17ª a nível europeu. No ano passado Lisboa foi visitada por 5,2 milhões de turistas, seno que a estadia média foi de 2,6 dias, com um gasto de cerca de 150 euros por dia. O grosso do gasto incidiu na alimentação e bebidas (30,9%), seguido das compras (28,8%) e do alojamento (29,2%). Por último os transportes – 4,1%. O top 5 das nacionalidades dos turistas é composta por franceses (11,3%), espanhóis (11,1%), brasileiros (9,4%), alemães (8,6%) e norte-americanos (8,2%).

Na análise global do estudo verifica-se que Banguecoque continua a ser o destino favorito dos turistas, com mais de 22 milhões de visitantes internacionais. Paris e Londres continuam a ser as cidades europeias mais visitadas – embora no ano passado tenham invertido a posição, ocupando, respectivamente, o segundo e terceiro lugar, ambas com 19 milhões de visitantes.

Os dados referem que todas as dez principais cidades tiveram mais visitantes internacionais em 2018 do que no ano anterior, com excepção de Londres, que caiu quase 4%. Já no que concerne aos gastos o Dubai mantém a liderança, com cerca de 500 euros diários. Meca manteve o segundo lugar (entrou pela primeira vez no ranking no ano passado), com Banguecoque a ficar em terceiro lugar.