A cidade de Lisboa venceu o prémio de Capital Europeia Verde de 2020, anunciou o comissário da União Europeia para o Ambiente, Assuntos Marítimos e Pescas, Karmenu Vella, numa cerimónia que decorreu recentemente em Nijmegen, na Holanda.

Segundo a Comissão Europeia, este prémio é atribuído anualmente com o objectivo de reconhecer os esforços das cidades com um plano para se tornarem amigas do ambiente e que envolvam a sua população na sustentabilidade ambiental, social e económica.

Além do título, Lisboa recebe um incentivo financeiro de 350 mil euros da Comissão Europeia para avançar com o seu ano de capital verde.

Lisboa levou a melhor sobre as outras cidades finalistas, Ghent (Bélgica) e Lahti (Finlândia), com o júri a destacar, entre outros itens, que a cidade é particularmente forte no domínio do uso sustentável dos solos, da mobilidade urbana sustentável (transportes), do crescimento verde e da inovação ecológica, da adaptação às alterações climáticas e dos resíduos.

“Lisboa foi a primeira capital na Europa a assinar o Novo Pacto de Autarcas para Mudanças Climáticas e Energia em 2016, depois de alcançar uma redução de 50% nas emissões de C02 (2002-14); reduzir o consumo de energia em 23% e o consumo de água em 17% de 2007 a 2013”, acrescenta.

Já o prémio europeu Folha Verde 2019 (cidades entre 20 mil e 100 mil habitantes) foi entregue às cidades de Cornellà de Llobregat (Espanha) e Horst aan de Maas (Holanda).



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter