COMPARTILHE

A Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA) apontou agora uma nova previsão de lucros para este ano para os 25.020 milhões de euros, devido à desaceleração na procura e ao aumento de custos.

Apesar de 2019 dever representar dez anos consecutivos positivos para o sector, os números implicam uma redução significativa em relação aos 31.721 milhões de euros em lucros previstos em dezembro, número que, por sua vez, já traduzia uma revisão em baixa em relação às previsões anteriores.

Esta nova previsão para 2019, apresentada no âmbito da 75.ª Assembleia Geral da IATA, realizada em Seul, também deverá ser inferior aos 26.807 milhões de euros de lucro líquido que as companhias aéreas embolsaram em 2018, de acordo com os cálculos da IATA.

O organismo atribui esta descida, sobretudo, ao aumento dos preços dos combustíveis e ao enfraquecimento do comércio mundial, sendo que a margem líquida de lucro médio seria de 3,2% neste ano, cinco décimas abaixo dos números de 2018.