Início B1 Hóspedes e dormidas continuam em queda em Janeiro

Hóspedes e dormidas continuam em queda em Janeiro

De acordo com as estatísticas rápidas da actividade turística do Instituto Nacional de Estatística (INE), em Janeiro deste ano verificou-se um decréscimo de hóspedes e de dormidas. Ou seja, de -78,3% e de -78,2%, respectivamente.

Apresentando os dados de outra forma, refira-se que, nesse mesmo, mês o sector do alojamento turístico registou 308.400 hóspedes e 709.900 dormidas.

As dormidas na hotelaria, que representam 71,1% do total, diminuíram 81,4%, enquanto as dormidas nos estabelecimentos de alojamento local (peso de 25,1% do total) decresceram 63,4% e as de turismo no espaço rural (TER) e de habitação (quota de 3,8%) recuaram 54,2%.

De destacar ainda que em Janeiro, 54% dos estabelecimentos de alojamento turístico estiveram encerrados ou não registaram movimento de hóspedes (52,3% em Dezembro).

De acordo com as estatísticas rápidas da actividade turística do Instituto Nacional de Estatística (INE), em Janeiro deste ano verificou-se um decréscimo de hóspedes e de dormidas. Ou seja, de -78,3% e de -78,2%, respectivamente.

Apresentando os dados de outra forma, refira-se que, nesse mesmo, mês o sector do alojamento turístico registou 308.400 hóspedes e 709.900 dormidas.

As dormidas na hotelaria, que representam 71,1% do total, diminuíram 81,4%, enquanto as dormidas nos estabelecimentos de alojamento local (peso de 25,1% do total) decresceram 63,4% e as de turismo no espaço rural (TER) e de habitação (quota de 3,8%) recuaram 54,2%.

De destacar ainda que em Janeiro, 54% dos estabelecimentos de alojamento turístico estiveram encerrados ou não registaram movimento de hóspedes (52,3% em Dezembro).

No que concerne ao mercado interno, que significa 60,1% da actividade, e segundo o INE, representou  427.000 dormidas, representando um decréscimo de 60,3%.

Quanto às dormidas dos mercados externos diminuíram 87,0% (-83,2% no mês anterior) e atingiram 282.900.

Refira-se também que todos os 17 principais mercados emissores mantiveram descidas significativas em Janeiro, tendo representado 84,1% das dormidas de não residentes nos estabelecimentos de alojamento turístico no mês em análise.

As maiores quebras registaram-se nos mercados chinês, dinamarquês, russo, canadiano e dos EUA.

Acrescente-se também que em Janeiro 2021, todas as regiões do país registaram decréscimos superiores a 50%, com as menores diminuições a registarem-se no Alentejo (-59,3%) e no Centro (-69,3%). No lado oposto, situam-se a Área Metropolitana de Lisboa, a Região Autónoma da Madeira e o Algarve (-80,6%).

 



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter