Início B1A Hong Kong Airlines em risco de renovar a sua licença

Hong Kong Airlines em risco de renovar a sua licença

COMPARTILHE

A Hong Kong Airlines, controlada pelo grupo chinês HNA Group, está com falta de dinheiro, mas terá de consolidar sua situação financeira até sábado, caso contrário corre o risco de suspensão ou perda de sua licença, anunciou ontem o governo de Hong Kong em comunicado.

O Conselho de Transporte e Habitação de Hong Kong (THB) anunciou que se tinha reunido, na passada semana, com aquela que é a segunda maior companhia aérea da cidade, tendo declarado que se encontrava profundamente insatisfeito e profundamente preocupado pelo facto de sua situação financeira não ter melhorado.

Entretanto, o THB adicionou novas condições à renovação da licença da companhia aérea, exigindo que levantasse fundos e mantivesse certos níveis de caixa. A Autoridade Aeroportuária de Hong Kong também declarou que estava muito preocupada com a situação financeira da Hong Kong Airlines e com o potencial impacto nos seus passageiros.

A companhia aérea não está cotada na bolsa e, portanto, não divulga dados financeiros. Mas de acordo com o News Asia, em abril, já tinha informado os seus accionistas de que precisava de pelo menos 230 milhões de euros em novos fundos ou perderia sua licença de operação.

A companhia aérea anunciou na semana passada que adiou o pagamento de salários, uma vez que os protestos que afectam a cidade desde há seis meses terem afectado seriamente suas finanças. Aliás, refira-se, as receitas caíram significativamente no mês passado.

Somente a tripulação de cabine e os funcionários estrangeiros receberam seu salário no mês passado, enquanto todos os outros trabalhadores baseados em Hong Kong serão pagos na próxima sexta-feira. No mês passado, a empresa removeu algumas operações para Vancouver, Cidade de Ho Chi Minh e Tianjin, e planeia cancelar os voos para Los Angeles a partir de fevereiro próximo.

Recorde-se ainda que outras companhias aéreas também foram afectadas pelos distúrbios que acontecem em Hong Konh. Entres elas, a Cathay Pacific Airways emitiu avisos de redução de lucro, enquanto Singapore Airlines, China Eastern Airlines e Virgin Australia Holdings reduziram seus voos para Hong Kong.