Início B4 Há interessados na compra da Groundforce

Há interessados na compra da Groundforce

A venda tem de ficar concluída até início de Maio e já são pelo menos três empresas que mostraram ao Governo a sua intenção de comprar a participação da Pasogal na Groundforce: Aviapartner, WFS e Atitlan. Podem também estar interessadas outras duas empresas.

Para já, o que se sabe é que os belgas da Aviapartner e a multinacional norte-americana WFS mostraram essa disponibilidade, isto depois dos espanhóis da Atitlan terem iniciado negociações para comprar a empresa de handling liderada por Alfredo Casimiro.

Neste momento, a Pasogal detém 50,1% da Groundforce, com a TAP a deter os restantes 49,9%, sendo assim accionista minoritário, mas também o principal cliente da empresa. Isto numa altura em que a Groundforce passa por sérias dificuldades financeiras.

Entretanto, o ministro das Infraestruturas disse, esta sexta-feira não poder garantir o pagamento de salários na Groundforce. Nem sequer somos (TAP) o dono maioritário, explicou o governante.

– Fala-se muito de o Governo estar a afastar os privados… Um privado que quer ter uma empresa, tem de ter dinheiro para a ter. Não pode é querer ter uma com o dinheiro dos portugueses. Pelo menos comigo isso não vai acontecer. Ninguém vai ficar com a TAP se não tiver dinheiro para a deter, e ninguém vai ter a Groundforce se não tiver dinheiro para a deter, sublinhou Pedro Nuno Santos.

Por outro lado, recusou assumir a responsabilidade de pagamento dos salários dos trabalhadores em Maio. Não, não posso garantir isso porque nem sequer somos o dono maioritário da empresa. Não podemos garantir isso. A TAP foi suportando a Groundforce para lá daquilo que podia, acentuou.

 



Mais notícias em OPÇÃO TURISMOSiga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter