Início VIP Guamá/Havanatur: Reservas só e apenas para agências de viagens

Guamá/Havanatur: Reservas só e apenas para agências de viagens

COMPARTILHE

A Guamá/Havanatur é o receptivo especialista em Cuba, com mais de 35 anos a criar programas turísticos. Dispõe de escritório próprios nas principais cidades cubanas, oferecendo serviços variados desde excursões ao aluguer de viaturas e programas especiais, ou simplesmente fornecendo informações que os clientes possam desejar. Quem o diz é Luís Pinto, delegado da Guamá/Havanatur para Portugal.

Tendo assumido o cargo no início de fevereiro de 2020, Luís Pinto confessa que ainda não sabe qual o número total de pessoas que viajaram pela Guamá em 2019. Estamos ainda a fazer analises por meses homólogos do ano anterior para apresentar números correctos.

Recordando que a politica até então implantada antes de ter assumido a representação da Guamá para Portugal ia no sentido das reservas serem feitas ao representante na altura, que tinha um email para esse efeito. Ou seja, agências, empresas, clientes individuais que quisessem fazer reservas para Cuba com a Guamá, fazia para esse representante/agência de viagens.

Mas tudo isso mudou, afirma Luís Pinto, acrescentando que os clientes da Guamá / Havanatur são as agências de viagens e só elas!

Isto sem prejuízo de acordos com os operadores turísticos, até porque uma coisa não é incompatível com a outra e dada a dimensão da Guamá, como receptivo em Cuba, podemos perfeitamente fornecer /prestar serviços a operadores turísticos e às agências de viagens.

Explicando que as reservas são feitas preferencialmente para Espanha ou através do site, no espaço dedicado aos agentes de viagens.

Contudo, se as agências de viagem portuguesas preferirem, por qualquer motivo, fazer as reservas em português, pode fazê-lo através do e-mail portugal@guama.com

Refira-se, no entanto, que os pagamentos serão feitos para Espanha, para a conta da Guamá. Esta situação acontece uma vez que, em Portugal, existe apenas a vertente comercial.

Todavia e pela experiência que tenho de outras representações, estamos sempre disponíveis para dar todo o apoio e ajuda aos agentes de viagens. Num futuro próximo, poderemos ter também uma estrutura que contemple um departamento de reservas.

Viagens de férias e de negócio em Cuba com portugueses

Bom… é extraordinariamente difícil prever uma coisa dessas embora Cuba seja um dos países menos fustigados pelo covid-19, e que tem quanto se sabe actuado para prevenir e evitar danos maiores. Creio que em finais de maio os efeitos do vírus estarão a passar. De acordo com as fontes oficiais portuguesas, o pico será em meados de abril. Assim e passado um mês as coisas têm tendência a voltarem ao normal e as pessoas vão voltar a viajar.

Luís Pinto explica que Cuba posiciona-se como um destino a ter em consideração, com uma oferta variada e de qualidade a bons preços, ressalvando que não acredita que haja lugar a charters, até porque as empresas estão todas ressentidas do período de inactivação e quererão ao máximo retomarem a produção e em velocidade de cruzeiro. Uma situação em que haverá alguma “restrição” em termos de disponibilidade de ter período de férias.  Mas penso que ainda é muito cedo para certezas.

Após o covid-19 há a ideia de reeditar um voo que existiu no passado. Ou seja, um voo triangular da Cubana ou mesmo trazer um voo directo a Portugal se bem que eu não acredite que haja neste momento massa critica para manter um voo regular a Lisboa.

Uma vez que em Portugal a Guamá  não é nem agência de viagens, nem operador de viagens português, não é membro da APAVT. Contudo, quando a situação normalizar em Portugal, é minha intenção que seja membro aliado.

A terminar esta entrevista, Luís Pinto destaca que, actualmente, a sua grande preocupação, como a de todos, é preparar o futuro de forma a estar pronto para começar logo que seja possível.

Estou a estudar e a preparar uma serie de acções que ajudem a alavancar as vendas e pode até existir a possibilidade de fazermos um passatempo com estas em Cuba logo que a crise passe e a situação se estabilize.

Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook