Início Aviação Greve: Ryanair ameaça reduzir aviões instalados em Portugal

Greve: Ryanair ameaça reduzir aviões instalados em Portugal

COMPARTILHE

 

A Ryanair ameaça reduzir o número de aviões nas bases que tem em Portugal se a greve dos tripulantes de cabine no período da Páscoa avançar, num memorando enviado aos trabalhadores.

O documento, que é assinado por Eddie Wilson, responsável pelos recursos humanos da companhia aérea, avisa que se estas greves desnecessárias avançarem, vão perder salário, prejudicar o bom nome dos tripulantes de cabine da Ryanair junto dos nossos clientes e teremos que rever o número de aeronaves actualmente baseadas em Portugal.

Recorde-se que o Sindicato Nacional do Pessoal de Voo da Aviação Civil (SNPVAC) convocou uma greve de tripulantes de cabine da Ryanair para hoje (29), domingo de Páscoa e quarta-feira (04 abril), porque as conversações com a transportadora de baixo custo verificaram-se infrutíferas.

Eddie Wilson escreve ainda que essas deslocalizações de aviões poderão acontecer quando os aviões puderem ser desviados para bases fora de Portugal e continuar a operar nessas rotas.

Na nota enviado aos trabalhadores na quarta-feira, Eddie Wilson salientou que em vez de aceitar o memorando e o convite para uma reunião a 09 de abril, o SNPVAC enviou uma notificação da greve na quinta-feira e no domingo.

O responsável da transportadora irlandesa de baixo custo voltou a acusar tripulantes de outras companhias de marcarem a greve, sublinhando que o memorando enviado na segunda-feira ao SNPVAC já reconhece o sindicato, concorda incorporar a lei portuguesa nos contratos existentes e propõe negociar um acordo colectivo de trabalho na reunião de abril.