Início B3 Grécia tenta salvar o turismo

Grécia tenta salvar o turismo

Com quebra de 75% no número de visitantes, a Grécia prepara-se para salvar o turismo. Esta semana ficou marcada pela reabertura ao público de locais maiores da cultura e história do país, como da Acrópole de Atenas.

Gel e máscaras fazem agora parte da ‘arquitectura’, além da sinalização no solo que visa garantir o distanciamento social.

O país, cujo turismo representa 25% do Produto Interno Bruto (PIB), dá passos no sentido da normalização da vida, facto que é visto com optimismo. Esta semana reabriu mais de 500 praias. As cadeiras e os passadiços são desinfectados, não são permitidas mais de 40 pessoas por mil metros quadrados e os guarda-sol devem estar a 4 metros de distância. O manual emitido pelo Governo grego determina ainda que os toldos devem ser colocados a menos de 1 metro.

O governo grego, liderado por Kyriakos Mitsotakis, tem vindo a reduzir o confinamento, de forma gradual, desde 4 de Maio.

Os clubes de praia podem ter as portas abertas, mas sem música ou bebidas alcoólicas, ou seja, tudo o que possa incentivar a interacção social.

Os drones vão ser uma ajuda fundamental: vão sobrevoar as praias com o objectivo de detectar zonas congestionadas e ajuntamentos.

A polícia e os guardas municipais também controlaram a distância entre guarda-sóis e pedem aos banhistas que respeitassem as regras, correndo o risco de serem multados.

O país espera atrair turistas estrangeiros quando, se tudo correr bem, levantar o controlo das fronteiras a 1 de Julho.

 



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter