Início Destaques Governo endurece medidas de contenção

Governo endurece medidas de contenção

O Primeiro-Ministro, António Costa, anunciou esta segunda-feira, após uma reunião extraordinária do Conselho de Ministros online, novas medidas de confinamento, ainda mais restritivas, com vista a travar a pandemia da Covid-19 em Portugal.

Em causa está a subida de casos e mortes por Covid-19, que continuam sem baixar, e a crescente subida no número de hospitalizações.

O reforço das medidas acontece após o país ter decretado estado de confinamento desde sexta-feira passada, apesar de autorizar algumas excepções.

Destacam-se, do novo anúncio de António Costa, o retorno da proibição da circulação entre concelhos ao fim-de-semana, e a obrigatoriedade dos estabelecimentos encerrarem até às 20 horas durante a semana. Vai ser proibido permanecer em jardins e Governo vai pedir a autarcas para limitar acesso às frentes marítimas. Escolas mantêm-se abertas. A PSP e a GNR vão estar muito mais activas.

Entre as medidas, resultado de uma reunião que se estendeu por quatro horas, para além das que estavam em vigor, constam ainda:

 Proibida a venda ou a entrega ao postigo em qualquer estabelecimento do ramo não alimentar, como lojas de vestuário;

 Proibida a venda ou a entrega ao postigo de qualquer tipo de bebida, mesmo cafés, em estabelecimentos do ramo alimentar;

 Proibida a permanência e consumo de bens alimentares à porta de estabelecimentos ou na via pública;

 Encerrados todos os espaços de restauração em centros comerciais;

 Proibidas todas as campanhas de saldos, promoções e liquidações que possam gerar concentração de pessoas;

 Proibida a permanência em espaços públicos de lazer, tais como jardins (podem ser frequentados mas não podem ser locais de permanência);

 Solicitado aos presidentes de Câmaras Municipais que limitem o acesso a locais de grande concentração de pessoas, tais como frentes marítimas e ribeirinhas, e que sinalizam a proibição de utilização de bancos de jardins, parques infantis e parques desportivos;

 Encerradas Universidades Seniores, Centros de Dia e de Convívio;

 Todos os trabalhadores que tenham de se deslocar para trabalho presencial carecem de credencial emitida pela entidade patronal;

 Todas as empresas de serviços, com mais de 250 trabalhadores, têm de enviar, em 48h, a lista nominal de todos os trabalhadores em regime presencial;

 Reposta a proibição de circulação entre concelhos ao fim de semana;

 Encerramento de todos os estabelecimentos às 20.00h nos dias úteis e 13.00h aos fins-de-semana, com excepção do retalho alimentar (até às 17.00h).



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter