Início B3 Governo aprova linha de crédito de 60M€ para microempresas do turismo

Governo aprova linha de crédito de 60M€ para microempresas do turismo

Para fazer face às dificuldades que o surto de coronavírus está a colocar ao turismo, o Governo aprovou, na última reunião do Conselho de Ministros, uma linha de crédito específica de apoio às microempresas do sector no valor de 60 milhões de euros.

Esta junta-se assim à já lançada linha de crédito de apoio à tesouraria das empresas de 200 milhões de euros, conforme anunciou o ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, no final da reunião do Conselho de Ministros, realçando que a falta de liquidez será o maior problema das empresas, que precisam de acesso a meios de financiamento para mais tarde poderem reembolsar.

– O que podemos fazer é colocar dinheiro na caixa das empresas por forma a preservarem a sua capacidade produtiva, declarou o governante.

Este apoio específico visa colmatar a queda das reservas e cancelamentos tanto para as férias da Páscoa como para o Verão.

O Conselho de Ministros aprovou ainda um conjunto de medidas destinadas a assegurar a mitigação dos impactos económicos, quer do lado do apoio à tesouraria das empresas quer da protecção dos postos de trabalho, nomeadamente, lay off simplificado, ou seja, de apoio extraordinário à manutenção dos contratos de trabalho em empresa em situação de crise empresarial, no valor de 2/3 da remuneração, assegurando a Segurança Social o pagamento de 70% desse valor, sendo o remanescente suportado pela entidade empregadora; bolsa de formação do IEFP; promoção, no âmbito contributivo, de um regime excepcional e temporário de isenção do pagamento de contribuições à Segurança Social durante o período de lay off por parte de entidades empregadoras; bem como medidas de aceleração de pagamentos às empresas pela Administração Pública.

De acordo com comunicado do Conselho de Ministros, o Governo decidiu, por outro lado, o pagamento de incentivos no prazo de 30 dias, prorrogação do prazo de reembolso de créditos concedidos no âmbito do QREN ou do PT 2020, elegibilidade de despesas suportadas com eventos internacionais anulados, incentivo financeiro extraordinário para assegurar a fase de normalização da actividade (até um salário mínimo por trabalhador), reforço da capacidade de resposta do IAPMEI e do Turismo de Portugal na assistência ao impacto causado pelo Covid-19, e prorrogação de prazos de pagamentos de impostos e outras obrigações declarativas.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMOSiga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter

1 COMENTÁRIO

  1. Exmos Senhores muito bom dia.
    O Hotel Villas da Fonte em Monte Redondo- Leiria, está a receber pedidos de anulação das reservas.
    Por esta razão estamos a ficar assustados pois não vamos poder pagar ordenados, nem TSU nem outras despesas como luz e outros fornecedores.
    Como devemos proceder no imediato?
    melhores cumprimentos

Comments are closed.