Três em quatro portugueses preferem viajar acompanhados para poder partilhar experiências. Esta é a principal conclusão de um estudo levado a cabo pela eDreams, que auscultou os hábitos dos portugueses durante as suas férias, mais especificamente quando viajam acompanhados.

Mas a partilha de experiências não é a única razão para viajar acompanhado. As viajens a dois ou em grupo são mais divertidas (51%) e mais baratas, dado que os custos são repartidos (18%). A nível global a razão mais apontada prende-se com a “vontade de escapar da rotina com alguém de quem se gosta e a possibilidade de passar tempo em conjunto, longe de casa e do trabalho”.

No entanto a maioria dos portugueses só equacionam viajar com alguém que conheçam há pelo menos ano e meio.

O fazer novas amizades é uma das consequências das férias. pelo menos essa é a convicção de 36% dos inquiridos, que referiram ter conhecido uma ou duas pessoas das quais se se mantêm amigos até aos dias de hoje. A nível global, no entanto, a maioria dos inquiridos respondeu que nunca fez amizades em férias que durassem até ao presente.

Mas nem tudo é perfeito. Viajar com mais pessoas pode implicar desavenças. As razões mais comuns prendem-se com “a desorganização e a preguiça da outra pessoa, o facto de ela não querer explorar o destino, as horas de levantar e deitar diferentes e, claro está, as expectativas financeiras diferentes (querer gastar demasiado dinheiro ou então dinheiro nenhum)”.



Mais notícias em OPÇÃO TURISMO Siga-nos no FaceBook , Instabram ou no Twitter